Agora a sério

Já muitos o disseram, mas vale a pena insistir. O que choca no exercício pueril de minimizar as manifestações do fim-de-semana, a que se entregam com afinco alguns insurgentes e blasfemos, não é a defesa do Governo, mas a negação da realidade.
Agora a sério: estavam mesmo à espera que Passos nos mentisse, que nos fosse ao bolso depois de prometer que não haveria mais austeridade,  que não falasse com ninguém, e ficasse tudo quietinho?

Mas em que mundo é que vivem?

PP

6 thoughts on “Agora a sério

  1. fnvv diz:

    No mesmo do João Pinto e Castro e quejandos que fizeram exercício igual em Março de 2011.

  2. […] Consta que alguns de vocês (todos?) andam para aí a negar qualquer coisa. Como é? Daqui para a frente espero que passem a acatar a interpretação da “vontade colectiva” demonstrada nas manifs. E nada de “economicismos”. Especialmente em matérias económicas. Classificar isto:Partilhar:FacebookMaisEmailPrint Deixe um Comentário […]

  3. PP, muito bem. Mas olhe que é mais profundo. Eles já fizeram o ciclo de Kubler-Ross completo.

  4. E não se esqueça do Combustões, que anulando os ganhos dos últimos dez anos, tresanda a inserido.

  5. bg diz:

    é também interessante comparar estas com as reacções ambiguas e benévolas á manif. de 12 de março. Na altura o que estava em questão era a “reprovação do primeiro ministro”..

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: