Caminhos do bosque grego

Pressupondo que os gregos  estão sempre uns passos à frente de nós, digamos, um ano, como estamos de revolução, de novos caminhos etc ?

Em Junho:

The key question can be posed as follows: How is it possible to radically transform the state in order to extend and deepen political freedoms and the institutions of representative democracy and facilitate the emergence of direct democracy and institutions of self-management, while defending Greece from the imperialism of the Troika and the austerity created by the Memoranda?

Agora:

On the other hand, we have the tragicomedy of the political scene, with successive meetings between the heads of the government coalition parties, the constant “drawing of lines not to be crossed”, only to be forgotten the next day, and a whole façade of “trying hard” to avoid even harsher measures, whereas it is more than obvious that most of the measures had been agreed on from the beginning. To add insult to injury, the Greek Prime Minister, made a promise that this would be the “last austerity package”

Ou seja, o espectáculo , por cá, vai continuar. Com a TSF rádio Cova da Moura, com as maiores manifestações de sempre desde a  última, com os bispos a quererem  governos  de iniciativa presidencial, com advogados de negócios socialistas a falarem em nome do povo, com os assessores especialistas em comunicação e blogues a enterrar, e bem,  cada vez mais o governo etc.

FNV

5 thoughts on “Caminhos do bosque grego

  1. manuel.m diz:

    A Décima-sétima

    greve geral na Grécia em 2012 está marcada para 26 de Setembro . A 12 do mesmo mês e pela primeira vez ,oficiais superiores do Exército e da Marinha desfilaram fardados em protesto contra novas medidas de austeridade no valor de € 12.5 biliões e dias antes os juizes entraram em greve paralizando o sistema judiciário do país .Desde o começo da crise há quatro anos a economia grega já contraiu 20% e apesar das sucessivos pacotes de austeridade e do perdão de metade da divida esta ainda representa 166% do PIB . A Troyka continua irredutivel na exigencia de mais austeridade para autorizar a transferencia da próxima tranche de ajuda no valor de € 31.5 biliões e nem mesmo o facto de por dia se perderem 1.000 empregos , o que fez com que os numeros do desemprego atinjam hoje 23.6% contra os 16.3% de há um ano ,a demove .
    O governo grego ,uma coligação de três partidos que prometeram nas recentes eleições não aceitar mais austeridade,não se entende sobre que a atitude a tomar .
    O colapso de Estado parece cada vez mais provavel e fala-se já abertamente no risco de guerra civil .
    Será pedir demasiado a quem em Portugal detem responsabilidades públicas ,que tenha algum pudor antes de conduzir o país a um cenário semelhante ?

  2. fnvv diz:

    tem graça que só vc veio comentar, o resto da malta passa ao largo do post, deve ter lepra…

    • jcd diz:

      Não diga isso. Acabei agora de ler o post e cá vim deixar registo do meu olhar divertido (que outro adjectivo utilizar que não pese demasiado?) sobre ele. Há coisas que nunca mudam, mesmo que seja preciso esperar um pouquinho, e cá estaremos nós a las.
      Joana

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: