Portugal não é a Grécia?

Esta sondagem da Universidade Católica foi publicada pelo DN. A extrema-esquerda sobe, o PS desce dois pontos, o PSD afunda-se, o CDS ganha um ponto.

A mensagem é simples. Os partidos anti-sistema sobem porque são o veículo do protesto, o PS é visto como parte do problema e não da solução, Passos é um líder a prazo, Portas passou a mensagem (“se me perguntam se estou coligado, estou coligado – mas que se lixe a coligação”).

O Ministro de Estado resiste, por enquanto, a trocar a pose de CEO da diplomacia pela de caudilho da lavoura. Por enquanto. Em período eleitoral, a bóina do Paulinho das feiras sempre lhe deu votos.  E podemos agradecer a Nossa Senhora de Fátima, a quem o Dr. Portas agradeceu em tempos o desvio de uma certa maré negra, não termos por cá os gajos da Aurora Dourada.

Até onde irão o BE e o PCP? Portugal não é a Grécia, mas está cada vez mais parecido. O Bloco só não chega a Syriza porque o camarada Jerónimo  ainda lucra mais com a crise do que o Dr. Portas. Nunca pensei alegrar-me com isso, mas podemos agradecer aos santinhos que nos governam.

PP

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: