Outro pequeno escolho no caminho da ressurreição.

Mário Lino, António Mendonça e Paulo Campos foram alvo de buscas domiciliárias por parte do Ministério Público. Assumimos, evidentemente, que se trata de uma conspiração hedionda esgalhada pelo Crespo.

Luis M. Jorge

13 thoughts on “Outro pequeno escolho no caminho da ressurreição.

  1. Jorg diz:

    Ou como dizia a outra, engendrada pelo Paulo Portas…..

  2. Verde tinto diz:

    Querem ver que já foi tudo provado, que já estão julgados e condenados? Para quando a execução publica? Já pagaram a bala?

    • Não, nem tenha medo porque não vão estar.

      • Verde tinto diz:

        Eu não tenho medo nenhum . A única parceria que tenho é com a Sónia, aliás bastante intermitente mas, mesmo assim, dentro da lei.
        Está a ser feita uma investigação na sequência da berraria da direita contra as PPP´s assinadas por socialistas; ficaram de fora as do Cavaco, Durão e Santana. OK, vamos a isso e SE houver crime que sejam punidos:
        Ora, até hoje não tenho noticia de nada de concreto, nenhuma prova, nenhum arguido e muito menos julgamento. Ou para si uma busca da PJ significa que o visado é culpado?

  3. zelisonda diz:

    Com este MP o mais certo é que não passe de “fumaça”… Como sussurrava o esfíngico Cunha Rodrigues o regime democrático deve ser preservado e, como tal, poupado a escândalos. A alegre Cândida também acha e proclama aos sete ventos a probidade da classe que nos pastoreia.

  4. Bom dia a todos,
    Enganei-me no link. vim parar ao do Correio da Manhã.

  5. caramelo diz:

    É preciso ser coerente, sempre, mesmo que doa. Eu, que estou mais do lado do PS tenho falado também nos submarinos, assim como muitos outros da mesma área, e em ambos os casos se justifica a presunção da inocência, por um lado, e a suspeita pública, por outro. Não sei o que motiva a investigação, se corrupção, se gestão danosa. Se se chegar à conclusão de que os factos não tipificam nenhum crime, acho que pelo menos se justificará responsabilização politica por negligência grave ou burrice extrema. Mas também não acredito, como o Luis Jorge, que isto vá dar grande coisa. Vivemos tempos maus para acreditar no que quer que seja. O caso Isaltino, por exemplo, deve ser um case study mundial.

  6. Não, não encontro a palavra culpado no seu post.
    Mas há entrelinhas.
    Claro qué uma notícia, eu disse que não era?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: