“Criar espírito de corpo”

Helena Roseta já tem mais uma história ( agora de ética republicana)  para contar daqui a uns anos num telejornal.

O caso do dia  ( a arte de massas , copyright  Barthes) resplandece na declaração do  responsável, Luís Natal Marques, pela contratação: “Quero lá saber do que o homem está acusado, não sou juiz”.

O homem não está acusado de ter afogado o gato, de um crime sexual   ou de condução perigosa: está indiciado pela prática de desvio de dinheiros públicos. E agora vai administrar dinheiros públicos.

FNV

2 thoughts on ““Criar espírito de corpo”

  1. É aquele problemazinho da Câmara de Lisboa que já conhecemos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: