Um lutador pelas “amplas liberdades democráticas” numa bela foto

Toda a vida   o afirmou, raramente ( ou nunca) lhe perguntaram sobre a natureza, para ele tão   subjectiva,  do conceito. Nas entrevistas  ( poucas) nuca foi confrontado com a o apoio que deu  aos  genocídios. Um belo político, um belo  homem, como diria o Gabriel Alves.

 

FNV

16 thoughts on “Um lutador pelas “amplas liberdades democráticas” numa bela foto

  1. Fernando Cardoso Virgílio Ferreira diz:

    Ah, que talentoso tradutor e ilustrador de Shakespeare durante o seu internato no sistema prisional do Estado Novo!
    Ah, que saudades daquele regime político sábio que manteve o OE equilibrado durante tantos lustros, incitou o desenvolvimento industrial e o fomento económico, instruiu o povo, acumulou reservas de ouro e puniu os opositores com o degredo e o exílio…
    Ah, tivesse o Dr. ABC sido recrutado pelo Santo António de Santa Comba em vez do Marcello (padrinho de pia baptismal do comentador semanal da TVI), e hoje Portugal seria uma hiperpotência, realizando a profecia de Toynbee sobre o 5.º Império!

  2. Valha-nos que a direita está sempre pronta a reconhecer a verdadeira democracia:

    E repare que eu não lhe trago nazis, neo-nazis ou fascistas: trago-lhe um ícone da direita democrática (da de lá e da de cá). Se me permite a sugestão, talvez fosse mais sério o Filipe comprovar a sua tese com pessoas da esquerda democrática. Os sacos de gatos que são a esquerda e a direita contêm muitas coisas, mas, numa conversa intelectualmente honesta, não me passaria pela cabeça, por exemplo, usar os nazis para exemplificar o que é a direita.

    (já agora: muitos jornalistas confrontaram Cunhal com estas questões, incluindo alguns assumidamente de esquerda — evidentemente, não da parte que o Filipe parece tomar pelo todo; um exemplo, a propósito da liberdade dos artistas: http://www.youtube.com/watch?v=8_7lPbFtVVg&feature=relmfu)

    • fnvv diz:

      O meu post é sobre o Cunhal. Não englobei ninguém nem exemplifiquei com ninguém , Carlos.

      • Filipe, tendo em conta os últimos posts publicados por si, pelo Luís e pelo Pedro Picoito, assumi que este post não havia surgido isolado.
        Em todo o caso, se foi uma assunção errada da minha parte, leia o que escrevi como um comentário fora do sítio a alguns do últimos posts do Declínio e Queda (à excepção da parte que se encontra entre parêntesis, que se aplica precisamente a este post).

      • fnvv diz:

        E não foi, foi apenas porque acedi finalmente a esta bela foto.

  3. Fernando Cardoso Virgílio Ferreira diz:

    Porque será que nunca se pode (mesmo de viés) elogiar um genuíno rebento da aristocracia rural lusitana que, fazendo jus aos seus antepassados miguelistas, se dispôs (qual monge-guerreiro) a guiar o povo obreiro em nome dos “amanhãs que cantam”?
    Relembro ao FNVV os literatos Urbanos de Beja que hoje são honestos “comunas” depois dos próceres avoengos terem perseguido sem quartel os “chamorros” e “malhados” transtaganos que clamavam pelo Senhor Dom Pedro…
    Quanto ao Dr. ABC, só lamento o seu notório hábito revisionista de encher os bolsos do casaco com as páginas das notas discursivas, à moda de Leon Trotsky.

  4. João. diz:

    Estou a tentar colocar umas citações da Resolução Política do XIII Congresso (extraordinário) do PCP, de 1990. Por alguma razão não tem passado. Deixo o link para a dia em sua totalidade. Tem o interesse, a meu ver, de incluir uma avaliação geral da URSS ao fim de sua vida e de ter Álvaro Cunhal ainda como Secretário Geral do PCP.

    http://www.pcp.pt/resolu%C3%A7%C3%A3o-pol%C3%ADtica-do-xiii-congresso-do-pcp-extraordin%C3%A1rio

  5. Miguel diz:

    Também ao Salazar (de quem o Gabriel Alves teria mais dificuldade em arranjar uma oportunidade para dizer “bela foto, belo homem”) nunca ninguém se lembrou de perguntar o apoio que deu ao genocídio quando demitiu Aristides de Sousa Mendes das suas funções.

    Além disso, outra assimetria: os homens da direita como Adriano Moreira foram ministros de um regime que torturou, prendeu e depois exilou o homem da esquerda democrática, Mário Soares. Curiosamente Cunhal debateu com o homem da esquerda democrática Soares em directo para todo o país durante 3 ou 4 horas (tenho as “tapes”), levou uma boa sova de palavras, e acabou a votar em Soares, embora contrariado, em 1986.

    No meu banco, onde se avaliam os riscos com “hard facts” (mais do que em ler as intenções) da política nacional (da Pátria, diriam alguns), à luz de valores próximos do liberalismo clássico. o Cunhal tem mais crédito do que os outros homens da direita que não se importaram de colaborar com o regime ditatorial.

    • fnvv diz:

      Que comparação disparatada, isto quase enerva um tipo extremamente participativo e amante do camarão como eu: Cunhal foi adorado, entrevistado, enterrado com todas as honras. Fidel foi recebido, há anos , com Porto de honra. Os fascistas e cripto-fascistas levam a vergonha para a campa.
      Irra.

      • Miguel diz:

        Pois, tudo isso será verdade. Mas não obsta que, para a História de Portugal, foram os tipos da direita ditatorial (aos quais os Adrianos Moreiras, outros méritos pessoais à parte, andaram ligados) que mantiveram o Cunhal na prisão durante mais de uma década. São estes os tais “hard facts”.

      • Miguel diz:

        Creio pois que é por isso que carregam a vergonha para a campa.

  6. Patriota diz:

    Parabéns, este blogue tornou-se a minha referência, a luz que ilumina o meu caminho. Eu era um grande leitor do Blasfémias e fã da Helena, mas vocês superam-na em tudo. O Blasfémias comparado com o vosso é um blog de perigosos comunistas. O que eu aprendo com a vossa sabedoria, a verdade sempre na ponta da língua. Basta ver as respostas que vocês dão aos comentários, sempre donos da verdade, nem por uma vez têm dúvidas. Isto sim, são verdadeiros homens de direita. Defensores dos valores da família.
    Bem-hajam

    Viva a pátria portuguesa!

    • fnvv diz:

      Não gostas da família, querido? A mamã foi má para ti? O papá? O mano? Gostas masi dos kibbutz? ´Tá bem.
      Tenho a impressão que leio mais comunistas num dia do que tu em cem anos, tadito.

  7. cristiana fernandes diz:

    E eu que só me ocorre: o homem era um charme.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: