Ratzinger

E o direito  a não  emigrar.

Aqui há uns anos ,quem falava dos factores metastásicos da  emigração compulsiva era sentado no penico da xenofobia. Ratzinger, como quase sempre, tem razão.Vejo-o todos o dias na consulta: famílias  desabrigadas, angústia, medo, irracionalidade do planeamento da vida.

 

 

FNV

4 thoughts on “Ratzinger

  1. Gustavo Santos diz:

    O direito a não emigrar entronca num outro que é o direito a ter um governo genuinamente empenhado na melhoria do país e que evite que a emigração seja a opção mais acertada.

    Acontece que este direito não é um direito, é uma escolha: nós temos os governos que escolhemos.

    Pode é perguntar-se que fazer quando todas as alternativas de governação são más.
    Pois, emigrar…

  2. Mas ir trabalhar para outro pais da União Europeia é Emigrar?
    É como alguém que se muda de Nova Iorque para a California.

  3. henedina diz:

    Só quem nunca esteve fora do país é que pode falar de viver fora de Portugal de animo leve. Aprende-se muito mas doi por dentro.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: