O estranho caso de Mário Claudio

“O escândalo suscitado, há dias, por uma intervenção de Isabel Jonet, presidente do Banco Alimentar Contra a Fome, a exortar-nos à tomada de medidas de poupança como estratégia de combate à crise, desvenda pelo menos um clima de paixão colectiva, prejudicial à serena leitura dos factos”.
 
 
Mário Claudio devia recordar  aos seus  leitores que  IJ  não se imitou a dizer apenas aquilo. Tem-se desdobrado em entrevistas e disse , pelo  menos, mais três  coisas : duas generalizações que enlameiam toda a gente e uma previsão irresponsável e ilegítima. Assim:
 
a) As pessoas viveram acima das suas possibilidades.
b) As pessoas estão encostadas ao estado social.
c)  Quem está hoje desempregado e com 40-4 5 anos  nunca mais arranjará  um emprego à altura das suas qualificações.
 
Temos, portanto, que a paixão e  a leitura apressada  dos factos ficaram com Mário Claudio. Ao lado de  um tom gongórico e  paternalista.
 
FNV

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: