Et si tu n’existe pas / Se te queres

School weapons free zone

Quero matar-me mas não quero ir sozinho. Não me chega o seroquel com meia garrafa de Lagavullin, não me satisfaz a solidão do ramal da Lousã, ainda que ainda existisse.  Quero- os juntinhos como galinhas da Índia e o Campos  a ressoar; Se te queres matar,  por que não te queres matar? Estás com miaufa? Encara-te a frio, e encara a frio o que somos...

Cada nova mentira da publicidade é a confissão da mentira  precedente.Claro,  Guy, lá sabes, mataste-te nos  Alpes, ao quentinho. Como? A sério?  ( as comunicaçoes com o Além estão pela hora  da morte) Os parolos trouxeram  Deus para o assunto? Coitados.

Diz? Aquilo que faz o poder abstracto  da sociedade faz a sua não-liberdade concreta. Exacto: olha o cartaz a rir-se para mim.

FNV

One thought on “Et si tu n’existe pas / Se te queres

  1. balde-de-cal diz:

    os ‘moedinhas’ dos parques de estacionamento oferecem os seus ‘préstimos’ por 150€

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: