Pai, também nos vão tirar o dinheiro do banco?

scared-child

Ó meu anjo, claro que não — Portugal não é o Chipre. Não fiques preocupado, que os bons senhores do nosso Governo sabem o que estão a fazer.

Luis M. Jorge

19 thoughts on “Pai, também nos vão tirar o dinheiro do banco?

  1. Jorg diz:

    E depois acrescente “O FMI já não vem”….

  2. Grande imagem, com grande texto! Até arrepia!

  3. XisPto diz:

    Vá lá, diga ao puto que Portugal não é o Chipre porque cá temos um governo neoliberal lambe-bota da Merkel que nos está a afundar, enquanto lá tiveram um governo comunista que fez muito do que a oposição reclama para Portugal, salvo a “ajuda” dos “depositantes” russos, suponho. Ou talvez seja melhor não lhe dizer nada, parece ainda não ter idade para saber que o mundo não funciona como nas histórias infantis.

  4. Jorg diz:

    FYI – do “Diario Económico”

    “A taxa sobre os depósitos – cujo valor actual, após negociações de última hora, é agora de 3% para os depósitos inferiores a 100 mil euros e de 12,5% aos de montante superior – foi imposta pela União Europeia como um meio de garantir que o dinheiro dos contribuintes não seria utilizada para resgatar os milionários russos que utilizavam Chipre como um paraíso fiscal, uma vez que 25% dos depósitos totais existentes nos bancos cipriotas pertence a cidadãos russos”
    “Segundo a agência Moody’s, no final de 2012 os bancos russos haviam colocado 9,2 mil milhões de euros nos bancos cipriotas, ascendendo os depósitos de todas as sociedades russas nos bancos do Chipre a cerca de 14,6 mil milhões. Isto significa que os investidores russos poderão perder cerca de 1,53 mil milhões de euros com a taxa europeia.”

    • Ah, então se é russo nao deve fazer mal.

    • João. diz:

      Bom…este saque das contas dos cipriotas tem como pano-de-fundo o empréstimo de 10 mil milhões pela troika portanto é uma contrapartida a este empréstimo – tal como a nós nos tem sido exigidas as contrapartidas que conhecemos e que estão a destruir a economia.

      O que está realmente dito nessa citação é que a retirada de dinheiro das contas dos cipriotas não é um roubo mas uma medida contra o roubo – o que é um argumento incrível. Já não há o mínimo de vergonha.

      É que eu saiba estes empréstimos da troika não são chegar deixar o dinheiro, os juros e prazos de pagamento e adeuzinho e até à vista. O dinheiro é emprestado às pingas, de acordo com o cumprimento de pressupostos, portanto se o pressuposto fosse mesmo esse que cita bastaria dizer ao governo que se quisessem resgatar milionários russos que o envio das tranches seria interrompido.

      Por mim acho que essa ida às contas é uma medida da troika como garantia e pressuposto para o empréstimo e que está a ser (mal) disfarçada de combate ao roubo.

  5. Raúl Ilargi Meijer: «(…) este acordo de aspecto muito curioso tem a capacidade de acabar com a confiança no sector bancário da União Europeia da noite para o dia. Se os depósitos bancários em Chipre não estão garantidos (mesmo que só até determinado valor), não há qualquer razão para que as pessoas noutros países da zona euro acreditem que os seus depósitos serão tratados de forma diferente.»
    [http://www.publico.pt/economia/noticia/resgate-em-chipre-pode-acabar-com-a-confianca-no-sector-bancario-da-noite-para-o-dia-1588131?]

    • Repetem os erros todos da grande depressão.

      • Todos, um por um. O que nos leva ao texto do Krugman, que já referiste aqui, sobre as baratas na UE: «The amazing thing is the way men who know neither theory nor the history of previous crises are utterly convinced that they know what to do in our current crisis; and how their confidence in their prescriptions has been unaffected by the fact that they have been wrong about everything so far. Of course, what’s even more amazing is the fact that these men are actually running things».

  6. Fernando Cardoso Virgílio Ferreira diz:

    Caro Luís, claro que não vão tirar o dinheiro da conta do papá do petiz: vão transformá-lo em «contribuição extraordinária de solidariedade para o programa de ajustamento definitivo» em prol da “constância da persistência” do nosso Raspar: creio que 25% chegam, desde que tudo fique concluído até 30 de Junho de 2013 p.f..

  7. henedina diz:

    E a propósito, meu filho, já escreveste a carta para o pai natal?

  8. OutofWorld diz:

    Reblogged this on OutofWorld – Mundo à Parte and commented:
    E por ser Dia do Pai…

  9. caramelo diz:

    A semana passada, do dia para a noite, uma mulher ganhou cinquenta milhões de euros no euromilhões. Durante grande parte da vida fez limpezas para criar os filhos e agora diz que já não vai trabalhar mais na vida. Para surpresa minha, não fiquei verde de inveja; era como se estivesse a ver um filme de natal do Capra, aquele censurado em que aparece o diabo ao jimmy stewart e lhe diz: toma, vai e compra já cem pares de sapatos e dá aos teus filhos para enrolarem e fazer charutos. É comovente de ir às lágrimas. Se dependesse de mim, o meu filho ficava malandro até ao fim da vida, como os filhos daquela mulher, se tiverem juízo. Entretanto, vou vendo tudo o que vai acontecendo como se fosse um daqueles filmes do mack sennett em que um gajo se levanta e leva com uma tábua na cabeça, cai, levanta-se outra vez e leva com a mesma tábua no outro lado da cabeça e assim sucessivamente, a alta rotação. Numa certa perspetiva, no ângulo certo, dificil de encontrar, isto é muito cómico. Um aviso: não adianta esconderem o dinheiro em colchões e buracos na parede, que já vêm a caminho de bruxelas e berlim bichos do papel para roer uma percentagem.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: