Trabalhos e dias

Chega-se  a casa ainda com o sabor metálico na boca ( de convencer uma pessoa de que a doença incapacitante  e letal de que  acabara  de saber que tem  não é motivo para desespero) e eis que um momento de boa disposição me entra sala  adentro. Marinho Pinto está na TV a dar conta  de um congresso em Moçambique: “Trabalhando com pessoas  de países  que estão a fazer grandes  progressos no campo dos direitos humanos, como Angola e Moçambique, ao contrário do que se passa em Portugal, onde ventos obscurantistas e de justicialismo fanático sopram vindos do actual poder político”.

FNV

11 thoughts on “Trabalhos e dias

  1. XisPto diz:

    Primeiro dá vontade de rir, depois de chorar. O Marinho Pinto, desde que a ministra mandou desligar o computador com que a Ordem debitava online e sem controlo no Minstério da Justiça a facturação da sua base eleitoral, entrou em parafuso. O resto é deformação profissional: ele brade os direitos humanos e o justicialismo porque é o que tem mais à mão.

  2. balde-de-cal diz:

    sou e serei sempre ‘uma opinião’, ao contrário
    da maioria dos nativos auto considerados cultos
    que, tal como MP são ‘A OPINIÃO’.

  3. balde-de-cal diz:

    gosto dos ‘trabalhos e os dias’ de Hesíodo
    os Gregos de outrora tinham nível.

    em 77 fui em peregrinação a Delfos e a Elêusis, cujos mistérios se integram no esquema maçónico. estive pela última vez com George Cubelaquis da Nova Democracia, in illo tempore director internacional de vendas do Pasteur Production, cargo que nunca devia ter abandonado

  4. É a sua profissão, bem sei, mas deve ser tramado…

  5. Jorg diz:

    Et pourtant, uma das vitimas mais defendidas por este peão da malta dos aventais parece que vai ter “hora na tv” na RTP. Digam lá que tipo de gente é que gosta de invocar uma elevação do Estado para manter a sociedade que drenam na condição de turbas de “Cornos Mansos”. Até cantando direitos humanos em Angola…. Olha se fosse o Relvas a vomitar tais alarvidades :-))

    • Daniel diz:

      Quando se trata do nível de sem-vergonha existente em Portugal, há sempre a possíbilidade de o aumentar ainda mais. Não há limite. Já é mau achar que tal “vitima” se está a preparar para uma candidatura à Presidência. Pior é achar que, neste País, ele tem todas a condições para a ganhar. Afinal, sua Anibalidade está lá.

  6. palavrossavrvs diz:

    Um obsceno, ele.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: