Minimalia (XXIV)

A  família tradicional –  seria boa  sem   as   paredes  finas, as discussões ao almoço,  os irmãos  atiçados, o pai bruto. 

Compreendo. Querias um belo e caudaloso  rio.  Sem margens.

FNV

Com as etiquetas

2 thoughts on “Minimalia (XXIV)

  1. balde-de-cal diz:

    a família tradicional ou não é o espelho da condição humana em cada país.
    a religião ou a sua falta; a educação ou a sua falta; o civismo ou a sua falta marcam profundamente a família.
    nasci e vivi numa família exemplar: havia carinho. respeito, disciplina. 90% da aldeia tinha igual comportamento. pouco a pouco instalou-se a ‘ribaldaria’.
    no rectângulo predomina o ‘marialvismo’, muito embora haja alguma emancipação feminina.
    em casos extremos: ‘beijo as pedras da rua que ele pisar no caminho’, ‘volta meu querido, arrependido de tudo que me fizeste’, ‘quanto mais me bates mais gosto de ti’. o’dia da mulher’ é mais que significativo. nem falo da posição horizontal porque há situações que tenho dificuldade em aceitar; outras como ‘tudo bem mas que o meu marido não saiba’, ‘é meu todo o gado que nasce no meu curral’, ‘o corno é sempre o último a saber’.

  2. Ana diz:

    isso queria o Siddartha e o seu barqueiro 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: