Minimalia ( XXXI)

Hoje, a mulher desinibida  é a que aparece  nas revistas em pose de cópula  ou  fala com coragem dos seus anqueos  sexuais.

E a  primatologia pode abrir-nos  uma nova e esperançosa aurora de desinibição.

FNV

Com as etiquetas

2 thoughts on “Minimalia ( XXXI)

  1. Patrícia diz:

    Tem a certeza?
    Sempre fomos primatas.

    Desinibição, é consciente, para além disso. Aquém, pois, a primatologia e por aí: não é desinibição, são as circunstâncias.

  2. balde-de-cal diz:

    na selva Africana sobre a civilização actual face ao endeusamento de Darwin:
    ‘macaca- Xico vamos recomeçar porque esta hominização deu merda!’

    na 1ª década do séc. fui para os arredores de Viena a convite de uma Amiga de há 50 anos (caso é caso) a fim de estudar as relações com a Casa de Áustria no Arquivo Imperial e na Biblioteca Nacional. o saloio que há em mim deslumbrou-se com a beleza dos museus da Europa central e mudou de rumo. decidi fazer recolha temática para um ‘museu da condição humana’ que publico diariamente há 3 anos no meu blog ‘Viático de Vagamundo’ onde o poste de hoje é sobre Viena.

    na pocilga incomodam os políticos e os tudólogos: sabem tudo de tudo. BARDA

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: