Manuel Alegre e os cativos

Leiam-no, hoje, na revista do Público: críticos que nunca escreveram   nada e  que são amigos de escritores que se apoiam neles e assim são feitos.

Estou à vontade porque não só não sou escritor como todos os meus três  livros  escritos de raíz  ( o Amor & Ódio não conta) chegaram às páginas de Público e Expresso e tiveram  boas críticas ( apesar de eu não viver em Lisboa).

FNV

Anúncios

3 thoughts on “Manuel Alegre e os cativos

  1. Z diz:

    FNV,
    gosto muito de o ler e até tenho os seus livros todos, mas essa ingenuidade de dizer que teve boas críticas sendo amigo e “protegido literário” do Viegas (que come e bebe com os críticos todos) não colhe.
    Abraço

    • fnvv diz:

      Enganado, meu caro/a:
      1) Quando publiquei A cidade e o Ópio tive direito a recensão no Expresso e não conhecia o Viegas de lado nenhum ( 2003) .
      2) A crºitica ao Educação par a Morte, também no Expresso, foi feita por quem não come, nem muito menos bebe, com o Viegas.
      3) Conheço o FJViegas, devo-lhe muito enquanto editor, não sou amigo dele ( sai da Ler quando ele reentrou).
      et voilá.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: