Neocolonialismo feminista paternalista ocidental: não confiam nas nativas

“Now if getting topless in front of an embassy or burning the black banner [Rayat Attawhid, commonly used by extremist Salafis around the Muslim world] in front of the main mosque in Paris while showing your breasts helps the case of Tunisian women, I’m not sure (and by the way, Amina, while still supporting Femen, condemned the flag burning, which she qualified as an insult to all Muslims) – but that’s not the question here anyway. The question is: why do foreign (and most of the time, “Western”) activists know what’s best for Tunisian feminists? The answer is as simple as sad: they don’t – but they assume to know, and that’s paternalistic”.

( aqui)

FNV

One thought on “Neocolonialismo feminista paternalista ocidental: não confiam nas nativas

  1. balde-de-cal diz:

    os Salafistas surgiram no Egito durante o séc xix.
    pretende uma adaptação do Islão à modernidade.
    influenciaram o aparecimento dos ‘jovens Turcos’ dirigido por Ataturk.
    opõem-se à ‘Irmandade Islâmica’

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: