Da série “O som e a fúria”

Montaigne2291wl
“Aquilo a que chamamos vulgarmente amizade não passa de conhecimentos e relações tecidos por qualquer ocasião ou vantagem em que as nossas almas se cruzam. Na verdadeira amizade, elas fundem-se uma e outra em tão universal confusão que se misturam e já não distinguem a linha que as cerziu. Se me perguntam porque o amava, só posso responder: porque era ele, porque era eu.” (“Si on me presse de dire pourquoi je l`aimais, je sens que cela ne peut se exprimer qu`en répondant: parce que c`était lui; parce que c`était moi.”)

Michel de Montaigne, Ensaios , Livro I, cap. XXVIII (tradução livre).

PP

3 thoughts on “Da série “O som e a fúria”

  1. manuel.m diz:

    O que Montaigne faz no Ensaio sobre a Amizade ,como alias em todos os outros, é dialogar connosco com moderação e delicadeza. Neste caso pergunta-nos : A que qualidades dá mais valor na amizade ? À lealdade ? À honestidade ? A qualquer outra ?
    Lê-lo é ganhar um amigo, sempre presente, sempre disponivel., que nos dá conselhos em como, não ter sucesso na vida, mas em como viver e morrer bem.
    Os Ensaios são o livro de cabeceira por excelencia,para ler um pouco todas as noites.
    Inesquecivel experiencia.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: