Luso-tatcherismo de lacinho

E com trancinhas.

Fica por saber se tudo isto  era evitável e aguardemos:

a)  as piruetas dos que responsabilizaram exclusivamente os sindicatos pela confusão instalada,

b) a actualização  do “medo na sociedade portuguesa” ( a  versão 2.0 da apatetada   asfixia democrática e  última  explicação para o facto de só vermos motins pela TV), do qual pelos vistos os professores estão  a salvo.

FNV

2 thoughts on “Luso-tatcherismo de lacinho

  1. Fernando Cardoso Virgílio Ferreira diz:

    Caro Filipe, Crato-o-Nuno ainda não percebeu para que foi nomeado Ministro da Educação: 2 anos volvidos, a Parque Escolar não foi extinta, o acordo ortográfico não foi revogado (ou, pelo menos, suspenso) e o número médio de alunos por turma nos ensinos básico e secundário continua a ser bem superior a 20. Ao contrário do que se esperaria de um matemático ex-maoísta, nem a aprendizagem do xadrez foi introduzida no 1.º ciclo do ensino básico como na ex-URSS (é só comparar os € 5.000,00 anuais do contrato-programa outorgado entre o IPDJ e a Federação Portuguesa de Xadrez com os € 10.000.000,00 do equivalente “contratual” que vincula o mesmo IPDJ e a Federação Portuguesa de Futebolítica)…

  2. floribundus diz:

    este rectângulo nunca será para levar a sério.
    ‘quem semeia vento colhe tempestades’

    no meu tempo de Coimbra perguntavam aos caloiros
    ‘-de que lado o penico tem a asa?’
    ‘do lado de fora’ era a resposta exacta nunca respondida

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: