Falhar (2).

Um maduro dedica-me prosa cabeluda em blogue pró-governamental: confundi “desejos com realidades”, associando “mecanismos adicionais” de “ajuda”, sem contrapartidas “pesadas” (só cortar mais uns milhões, deixar velhinhos exangues ao relento, coisas leves e vaporosas), à confissão inadmissível de um fracasso da direita. Sem tempo para grandes réplicas, porque não sou assessor nem ornamento as revistas del corazón, recomendo a análise de Paulo Trigo Pereira na SIC Notícias, feita ontem, a partir desta citação auspiciosa:

– Há diferença entre isto e um segundo resgate?
– Há. Uma diferença de semântica.

Quando tudo falha, sobra o dicionário. É procurar na net.

Luis M. Jorge

Anúncios

7 thoughts on “Falhar (2).

  1. XisPto diz:

    Sem dúvida que PTP é um observador credível, mas a sua citação cirúrgica e descontextualizada, como sempre sucede, não será a melhor forma de o recomendar. Se me permite, recomendo igualmente o seu artigo de opinião publicado no Público do passado dia 7 (link não disponível).

    • – Então, o réu é inocente ou culpado?
      – Culpado.
      Vozes do público:
      – Não vale, não vale! Estão a descontextualizá-lo!

      • XisPto diz:

        Se prefere colocar as coisas nesses termos, não sou eu que o vou contradizer… Mantenho que aquele artigo do PTL é muito interessante para quem pensa que ver as coisas a preto e branco é limitado. Veja bem o que ele afirma:
        – a crise da semana passada é um epifenómeno
        – este governo ou o próximo… Vai passar pelo mesmo se
        – não resolver o problemaorçamental
        – sem o qual não se mantém o estado social
        – quanto mais adiarmos a resolução desse problema mais aumenta a probabilidade da saída do euro
        – com o parecer do TC Gaspar teria que se demitir porque há coisas impossíveis sem cortes permanentes em pensões e salários

        Creio que já se percebe por onde continua, depois de caracterizar a estratégia de Portas como M eramente eleitoral, a democracia portuguesas como de baixa qualidade e defende a criação de um novo partido e a convocação de eleições. Mantenho que é difícil justificar a sentença pedida com um testemunho deste tipo… E não tenho qualquer outro objectivo.

  2. Jorg diz:

    Come writers and critics
    Who prophesize with your pen
    And keep your eyes wide
    The chance won’t come again

    And don’t speak too soon
    For the wheel’s still in spin
    And there’s no tellin’ who
    That it’s namin’

    For the loser now
    Will be later to win
    For the times they are a-changin’.

    Por exemplo, em background vislumbra-se multiplos regresso de ‘walking dead’ – é o mitómano a evacuar ao domingo ao noite, vai para duas semanas aquela pobre alma do Dr. Teixeira dos Santos, ontem vocal o clone Pereira e hoje até o Pinho da Columbia d’alto-patrocinio. E o Jamé a fazer teatro…
    Ou seja, não fique com tãos maus fígados, que tão requentadas “narrativas” convertem a vida pública numa passerele de ‘instalações’ estilo “Christo & Jeanne Claude” embrulhados no estilo “Wrapped Reichstag” ….

  3. António diz:

    O meu modesto contributo para a discussão – aqui podemos ver onde a Grécia tem gasto o dinheiro do segundo resgate.
    https://pbs.twimg.com/media/BOum01cCEAEkhoZ.jpg:large
    Como é que subsistem dúvidas que o problema são os gastos sociais dos gregos?

  4. Leitor diz:

    Nada como citar o FT http://blogs.ft.com/brusselsblog/2013/07/portugal-the-bailout-exit-options/?.
    Os trechos mais claros, para os amigos da semântica:

    “It is uncertain whether Portugal would qualify for the PCCL[versão mais branda de financiamento], however, since eligibility is limited to countries with “very strong track records in economic performance” – which is defined in the memo as having, among other things, a “track record of access to international capital markets on reasonable terms”.

    That could mean an ECCL, or enhanced conditions credit line. The ECCL comes with a bailout-style “memorandum of understanding” as well as “enhanced surveillance” by the European Commission in consultation with the European Central Bank, so it looks very much like the troika setup currently imposed on bailout countries.”

    Agora os nossos sofistas de bairro que se entretenham com a hermenêutica da coisa…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: