Orelhas moucas

Todos os analistas e politólogos achavam óbvio que o PR engoliria a salada russa cozinhada à pressa. Agora acham que era óbvio que não engoliria ( medalha de ouro para Bagão Félix) .

Um anónimo provinciano,  este sinceramente vosso,  escreveu a tempo que só se Cavaco se quisesse suicidar politicamente é que aceitava o cozinhado. Não aceitou, mas, à portuguesa, temeu ouvir o povo. Compreendo. A resposta do povo confunde muito os actores políticos. Em 1975, sem os media nas mãos dos tubarões da alta finança,  e sem chantagem do FMI,  o povo remeteu o PCP e a extrema-esquerda para a cauda da votação. Muitos anos mais tarde, Edite Estrela explicou-nos que o povo era demasiado burro para se  pronunciar sobre Maastrich.

Ou seja, e por muito que custe, ouvir o povo não significa que o povo resolva: significa apenas ouvi-lo. É aí que tudo começa, ou , regressando a Simónides, a pólis é a mestra do homem.

FNV

Anúncios

3 thoughts on “Orelhas moucas

  1. floribundus diz:

    nesta polis serei sempre um meteco. por isso gosto de ouvir o falecido Moustaki.
    infelizmente o rectângulo é local mal frequentado.
    o povo, constituído por 50% com menos de 4 anos de escolaridade, não consegue ajudar mesmo com boa vontade. os letrados são a trampa mal cheirosa.

  2. Carlos Duarte diz:

    Caro FNV,

    Posso estar enganado e esta minha entrada na “Cavacologia” é apenas temporário, mas parece-me que o PR não via possibilidade de melhoria em caso de eleições (leia-se, seria provavelmente uma coligação e provavelmente com !!!!Seguro!!!! a PM).

    Resultado, vamos tentar queimar as três lideranças partidárias em simultâneo para ver se daqui a um ano são outros senhores à frente dos referidos partidos. Nesse caso, mesmo que saiam governos minoritários, a probabilidade de sucesso será (em teoria) maior.

  3. caramelo diz:

    O Cavaco já não está vivo, não precisa de se suicidar. Nenhum partido o respeita e encontras poucos veraneantes que digam bem dele. É caso raro em democracia, aqui e em qualquer lado. Quando sair, e após um periodo de nojo, poderá ressuscitar como um influente, um intermediário, papel que poderá desempenhar melhor do que qualquer ex-presidente porque tem a qualidade de não ter personalidade e convicções, que são sempre um empecilho.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: