Les Deux Magots

Os passistas já deviam saber que é perigoso citar a malta da Rive Gauche. Primeiro foi Passos a ler livros que Sartre nunca escreveu, agora é Assunção Esteves  a chamar “carrascos”a manifestantes como a Beauvoir fez aos nazis.

Uma metáfora, claro.

E se Relvas pede equivalência às barricadas do Maio de 68 por cinco minutos nas escadarias do Parlamento? E se Montenegro começa a dizer que prefere errar com Gaspar a ter razão com Aron? E se Abreu Amorim  ordena a Camus e aos “pieds-noirs” que se ajoelhem diante da coligação?

Pois é, o inferno são os outros.

PP

Anúncios

4 thoughts on “Les Deux Magots

  1. floribundus diz:

    li os diários de Simone e nunca percebi porque razão uma mulher inteligente mantinha afeição intelectual pela anedota sartre. interessante a sua posição para explicar que a saída do presidente eleito e a entrada de De Gaule não foi um golpe de estado.
    as Panzer Nazis estacionaram em Massy (91) onde vivi em 71. por isso cantavam
    ‘les loups se sont arrêtés a Massy’. aqui os lobos invadem locais onde há representantes democraticamente eleitos.
    ao entrar há uns 12 anos no ‘le deux magots’ a que chamávamos ‘megots’ a Madame Pipi pensou que eu era um saudosista

  2. MFACG diz:

    Honni soit qui mal y pense!

  3. António diz:

    Assunção Esteves devia trocar aquilo por miúdos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: