Mulheres mortas, desprezo e campanhas

Já alguém avaliou o resultado da campanha televisiva? Parece que era maravilhosa. 

Adiante, que o assunto é sério. Googlemos Igreja Católica contra violência doméstica.Uma pobreza,não é’ E se experimentarmos padres contra a violencia doméstica em Portugal? Outra vez uma tristeza, não é?  Aparecem mais referências a homossexuais e casamentos gay  do que à pancada nas gajas, famílias destruídas etc.

Estamos  conversados. Só os   gays mobilizam os conservadores religiosos  a sério, só os gays os fazem escrever toneladas, organizar petições, comícios etc. Paixões…

FNV

Anúncios

3 thoughts on “Mulheres mortas, desprezo e campanhas

  1. miguel serras pereira diz:

    Obrigado, Filipe, por este exemplo de bom uso dos clássicos. Voltei pela enésima vez — hélas, em tradução — ao texto de Das Unheimlich. Que este post rejuvenesce — e vice-versa. A emergência do “recalcado” sem dissolução do “recalcamento” — louvado seja S. Jerónimo — inquieta estranhamente as nossas paixões.

    Abraço

    msp

    • fnvv diz:

      Ou como ele diz na carta de parabéns pelos 70 anos do Romain Rolland, é o paradoxo de a frustração interior ocupar o lugar da exterior…
      abraço, Miguel

  2. só as igrejas? diz:

    e a partidalhada matraqueando nas assembleias e nas ruas não tem obrigações que não sejam as de levar o pobre país a falências e misérias consecutivas?Hã?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: