Mais bicos dos pés, mais procelárias:

Vale tudo.

Bom proveito.

FNV

Anúncios

22 thoughts on “Mais bicos dos pés, mais procelárias:

  1. João. diz:

    Resumindo, morreram bombeiros e nem uma palavra pública do presidente da república. Os bombeiros reclamaram. As elites dizem que se estão a aproveitar da morte para fazer política (vide Henrique Monteiro no Expresso) ou para se colocarem em bicos de pés.

    O problema foi os bombeiros pensarem que o Presidente da República deveria ter expresso publicamente alguma coisa sobre a morte dos bombeiros. Aprenderam a não esperar nada do paspalho de Belém, poupar-se-ão a futuros agravos.

    Se quiser pode seguir o “raciocínio” do Henrique Monteiro no Expresso e acusar-me de descer ao nível mais baixo da política – pouco me importa essa opinião. Baixo nível é o boyzismo a que desce o articulista do expresso tentando rotular como “gente que, ou não pensa, ou não tem sentimentos” quem protestou contra esta omissão do paspalho de Belém.

    • fnvv diz:

      Distorção e propaganda, como é habitual, mas desta vez usando mortos.
      Não. O que foi dito é que Cavaco não enviou condolências. Agora sabe-se que enviou e mudaram a agulha.
      Bom proveito.

      • João. diz:

        Se enviou condolências e pediu segredo (??????) é natural que se pense que as não enviou. Depois se enviou em segredo porque as queria pessoais, como os boys dizem agora, porque raio foi um assessor a enviá-las. Ou é pessoal e é o presidente que fala directamente ou não é. Nunca vi uma manifestação pessoal ser expressa por intermédio de um assessor quando o próprio tem todas as faculdades necessárias para se expressar por si mesmo.

        Depois é interessante o HM no Expresso. Diz que a razão porque fez públicas as condolências a António Borges é porque era amigo pessoal dele, ou seja, foram condolências tingidas por sentimentos pessoais que portanto não perderam nada por serem expressas publicamente – aos bombeiros as condolências pessoais têm outro nível são em segredo e passadas ao telefone por um assessor.

        As condolências públicas serviriam também, como é evidente, de homenagem aos bombeiros como um todo, mas consta que em Portugal solicitar actos desta natureza é do mais baixo nível de um lado e pôr-se em bicos de pés do outro, enfim pôr-se em bicos de pés só para chegar ao mais baixo nível da política em Portugal, ou seja, é mesmo baixo – mesmo quando perdem a vida a servir a comunidade.

        Como disse, o melhor é não esperar nada da escumalha que ocupa quer a presidência quer o governo – é que ou eu muito me engano ou nem o Cavaco nem Passos Coelho expressaram condolências públicas pela morte dos bombeiros.

        Mas mais, se afinal condolências públicas não chocam com sentimentos pessoais, como no caso de A. Borges, porque razão o paspalho achou que para ser pessoal com os bombeiros era falar em segredo através de um acessor?

      • João. diz:

        Devo corrigir porque Passos Coelho de facto expressou publicamente as suas condolências pela morte de uma bombeira:

        http://www.portugal.gov.pt/pt/mantenha-se-atualizado/20120723-pm-bombeiros.aspx

  2. João. diz:

    “Mas mais, se afinal condolências públicas não chocam com sentimentos pessoais, como no caso de A. Borges, porque razão o paspalho achou que para ser pessoal com os bombeiros era falar em segredo através de um acessor?”

    Isto era para ter sido retirado no fim e ficou esquecido.

  3. Bone diz:

    O João tem razão, mais do que as condolências, que são um pretexto, penso que o que revolta as pessoas é esta troupe viver de costas voltadas para o país, como se não fizesse parte dele e não fosse responsável pelo que se passa cá dentro, não só lá fora, quando levam pancadinhas nas costas dos donos do vil metal por serem meninos bem comportados. Já não é a primeira vez que acontece, invariavelmente PPC o máximo que faz é mandar uma nota para a Lusa que algum assessor rabisca. Era irem de mangas de camisa falar com as pessoas, estarem lá, participarem nas cerimónias fúnebres, aparecerem nas notícias não apenas a ameaçar o TC e a apoiar caciques locais mas a enaltecer os poucos heróis que vão ficando por aqui. Populismo? Sim, se não fosse sincero e consequente. Se de seguida não procurassem, como não procuram, perceber o que correu mal, porquê e o que podem e devem fazer para que no futuro corra melhor. Chama-se a isso… governar?

    • fnvv diz:

      O PR não governa e o ministro esteve num funeral.

      • Bone diz:

        Pobre Miguel Macedo, vai fazendo o que pode. Não me referia a ele nem ao PR, há situações, pela seu dramatismo e até pelo contexto em que vivemos, em que o PM deve dar a cara, mostrar preocupação, envolvimento pessoal, respeito. Quanto à primeira oração, sim, mas acho que as pessoas já não fazem essa distinção, porque será?

    • João. diz:

      O PR cometeu um erro, não há volta a dar-lhe. Em qualquer país minimamente são quando morrem bombeiros em luta contra chamas espera-se naturalmente que as autoridades políticas se manifestem publicamente e aproveitem a oportunidade para homenagear o trabalho que fazem cujo, como se percebe, inclui arriscar a vida. O que acontece é que a união das elites com a ralé no afã de protegerem Cavaco imediatamente começam a vilipendiar quem quer que seja que aponte este erro. Assim para Henrique Monteiro não há no facebook da presidência a protestar, manifestando as suas condolências, senão profissionais do protesto.

      De resto para os defensores da tese da imprensa hostil ao governo vale bem o que diz o homem do PS:

      http://corporacoes.blogspot.com.br/2013/08/no-pasa-nada_27.html

      • fnvv diz:

        estou-me nas tintas para o HM e tb para a matilha organizada que não sabia que ele , afinal, tinha expressado as ditas em privado.
        Agora, devia, naquelas múltiplas aparições que faz à saíad desítios, ter dito qq cosa? Claro. Depois arranjavam outro motivo para o morder e deixavam os morto sem paz.

      • João. diz:

        Qual matilha organizada? A que foi à página da presidência e não tendo visto nenhuma manifestação pública de condolências e homenagem aos bombeiros, numa altura em que andam a morrer no cumprimento do seu dever, se indignou e tratou de o mostrar?

      • fnvv diz:

        propaganda e manipulação.
        a reinvindicação foi que não teriam sido expressas condolências.
        pode repetir o número as vezes que quiser.

      • João. diz:

        Ok.

        O que indignou as pessoas é que de um lado temos, na página da presidência da república isto:

        “Foi com profunda consternação que tomei conhecimento da notícia do falecimento de Sua Alteza Real, o Príncipe Johan Friso, irmão de Vossa Majestade. Nesta hora de dor, quero apresentar a Vossa Majestade, em nome do povo português e no meu próprio, a expressão das nossas muito sentidas condolências e os sentimentos do nosso profundo pesar”

        e do outro, quando o tema foi a morte de bombeiros portugueses em serviço, temos na mesma página, NADA.

        A presidêncioa diz que queria deixar as condolências num tom pessoal e foi por isso que Cavaco terá pedido a um assessor (?) que as transmitisse e pedisse sigilo. Porque raio não há-de a presidência da república manifestar publicamente o seu respeito pelos bombeiros caídos e por extenção pelos corpos de bombeiros em geral? Porque é que um principe Holandês merece todo este pesar público do presidente e dos portugueses e os bombeiros não merecem mais do que uma mensagem pessoal sigilosa, transmitida por um assessor?

      • João. diz:

        “Extensão”

  4. Jorg diz:

    Não vale a pena – o Cavaco é sempre culpado até prova em contrário, e para além disso
    a coisa tem de ser explicada, não bem, mas pela cartilha de morais atamancadas com prazos de validade do leite do dia.

    A boa noticia é que tal parece dar trabalho a muita gente, e ocupar algum tempo livre a outra gente, isto na falta de mais eventos das comemorações de “25 anos do incêndio no chiado” e, assim outras efemérides igualmente criativas.

  5. caramelo diz:

    Continuo sem perceber porque apresentou ele publicamente condolências pela morte do António Borges, por doença, com todo o peso institucional que essa sua mensagem pública tem, e não fez o mesmo com os bombeiros, que morreram em serviço e por causa do serviço, com o argumento de que seriam condolências pessoais.. Não entendo. Escapa-me qualquer coisa neste critério. És capaz de me explicar, Filipe? Do Henrique Monteiro não espero explicação nenhuma, aquilo é regular e previsivel como um relógio suiço.

    • fnvv diz:

      Sem cavacologia, julgo que pelas mesmas razões que outros o fizeram: AB era o cargo que ocupava, o lado institucional. Ou achas que o Raul Castro faria diferente ( entre a morte de seis soldados ou a de um general de 3 estrelas?)

      • João. diz:

        “HONORES A BOMBERO CUBANO FALLECIDO EN GIGANTESCO INCENDIO EN CAMAGUEY”

        (…)

        “El presidente de los Consejos de Estado y de Ministros de la República de Cuba, Raúl Castro Ruz, al comunicar el pésame a sus familiares, dio a conocer que el joven bombero Alejandro Clivillé Sariol, recibirá la medalla Por la Valentía de primera clase, la cual se confiere postumamente.”

        http://bomberosenaccion132.blogspot.com.br/2008/04/honores-bombero-cubano-fallecido-en.html

        🙂

      • fnvv diz:

        é uma condecoração…

      • caramelo diz:

        Qual cargo? O homem era consultor do governo, e nem que fosse membro do governo esta diferença de tratamento se justificaria. Fico na mesma, mas nem insisto. a cavacologia é uma ciência esotérica. E só faltava agora o Raul Castro.

      • fnvv diz:

        Mas menos esóterica do que a cavacobia: o homem já esteve diagnosticado de demente, depois afinal é um estratego frio etctetc…
        não me lixes sff

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: