Diário de um cínico

Breaking news: o Parlamento inglês chumbou, por treze votos, os planos de Cameron para uma intervenção militar na Síria. Cinquenta tories e lib-dem votaram ao lado dos trabalhistas. Dizem as más línguas que Milliband prometeu apoiar o Governo e mudou de opinião à última hora, exigindo mais provas do uso de armas químicas por Assad e o maior envolvimento da ONU. Minutos depois da votação, Cameron declarava que a participação britãnica num possível ataque está completamente posta de parte e que tinha compreendido a mensagem dos representantes povo. Talvez a palavrinha “povo” explique a rapidez de Cameron: os súbditos de Sua Majestade, que supoortaram o esforço de guerra no Iraque e no Afeganistão mais do que qualquer outro país europeu, são hoje fortemente “antiwar”.
É claro que isto enfraquece Obama. O Presidente americano já não pode recuar no prometido castigo a Assad, sob pena de perder a face, mas tudo indica que irá avançar sozinho – ou apenas com o apoio da França. O que não deixa de ser uma curiosa ironia. A França, que com um Presidente de direita (Chirac) não acompanhou Bush no Iraque, acompanha Obama na Síria com um Presidente socialista.
Entretanto, o governo interino egípcio recuou no propósito de ilegalizar a Irmandade Islâmica, uma decisão de elementar bom senso. Mas o problema agora é outro: se a Irmandade, ou um sucedãneo, ganhar as próximas eleições, o que fará o exército? Novo golpe?

PP

Anúncios

3 thoughts on “Diário de um cínico

  1. Fernando Cardoso Virgílio Ferreira diz:

    Caro Pedro, do que se trata é da reconfiguração geral das fronteiras do Próximo Oriente herdadas da Primeira Guerra Mundial e da desarticulação do Império Otomano.
    Quem tiver mais dinheiro, ganha: a mim, parece-me que só os mortos é que vão continuar a ser felizes…

  2. ppicoito diz:

    Apesar de tudo, não me parece. Não acredito que a situação política vá mudar radicalmente e até estou convencido (já o escrevi aqui) que o Ocidente se resignou a Assad e aos generais egípcios.

    • fnvv diz:

      Comecei nele há muitos anos, via antologia esclhida pela editora, já gostei mais, talvez volte a gostar, mas também bebo uma guiness contigo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: