A ironia.

Putin a dar merecidas lições de diplomacia e “humanismo” a Obama. De notar este pequeno trecho, com um cinismo vintage ao bom estilo Pacto de Varsóvia:

No matter how targeted the strikes or how sophisticated the weapons, civilian casualties are inevitable, including the elderly and children, whom the strikes are meant to protect.

Moscovo tem acesso ao talento, e todas as vantagens de ser uma águia com uma só cabeça, ao contrário da América. Como sempre, a melhor retórica faz-se acompanhar de uma grande dose de verdade.

Luis M. Jorge

Anúncios

14 thoughts on “A ironia.

  1. jj.amarante diz:

    O mesmo se passa com as pensões. Toda esta austeridade é para evitar a inflação que aterroriza oas alemães porque os reformados não podem perder o poder de compra da sua magra pensão. Que fazer então para que os pobres reformados não vejam o seu poder de compra diminuir por causa da inflação? Pois corta-se-lhes directamente a pensão, o que parece fazer todo o sentido para o nosso ministro das finanças Wolfgang Schauble mais os seus pressurosos assistentes P.P.Coelho, P.Portas e M.L.Albuquerque.

    Na realidade, no tempo do escudo os reformados estavam entregues à bicharada porque as pensões não eram actualizadas com a inflação nem sequer com os salários, havia umas actualizações que costumavam coincidir com os anos de eleições. Mas qual será o interesse de estar no Euro se os compromissos sobre vencimentos e sobre pensões expressos em Euros são reduzidos ao bel-prazer do governo eleito?

  2. Fernando Cardoso Virgílio Ferreira diz:

    Caro Luís, formulo esta pequena correcção heráldica ao seu postal:
    a) a águia norte-americana só tem uma cabeça;
    b) a águia russa é que é bicéfala porque representa a imperial (e imperiosa) Moscovo, a Terceira (e derradeira) Roma.
    O bicefalismo abrange a cúpula do Estado Grão-Russo: Vladimir Putin e Dimitri Medveded (ambos ex-alunos e assistentes da Faculdade de Direito da Universidade de Leninegrado, discípulos de Anatoly Sobtchak e “soloviki” patriotas); já Barry Obama é monocéfalo (mas não menos ex-aluno da Harvard Law School e ex-director da Harvard Law Review)…

    • A águia americana é tricefala Fernando: presidente, parlamentos, tribunais. E como mandam.

      • Fernando Cardoso Virgílio Ferreira diz:

        Caro Luís, pelo Ocidente ainda não se inventou nada melhor do que os frutos saídos da cabeça do barão de Montesquieu: até cá pelo burgo a imitação foi tão longe que o nosso Láparo-Primeiro-Sinistro/Esperto-Saloio-Mor passa a sua vidinha a clamar contra a separação de poderes…
        Antes uma águia careca mono, bi ou mesmo tricéfala que uma alforreca armada em caravela portuguesa.

  3. Entregues aos cães. Mas julgo que o melhor agora é o silencio, depois explico porquê.

  4. Jorg diz:

    A inépcia de Obama (não só a este nível – alguns meses atrás escrevia a “The Economist” que a economia americana se mexia apesar de D.C. – anda a ser rentabilizada pelo improvável “Vlad”, entre outros. Construir a partir desta chico-espertice uma “visão de mundo” alternativa é como tomar a sério as alternativas “democráticas” que o prof. Boaventura anuncia a cada estação.
    A unica excursão de conclusão é que o POTUS vai ter um periodo de ‘lame duck’ quase de mandato inteiro, e se deixam o palco aos pantomineiros de ocasião – internos e externos a politica americana… Admirem-se se a Sra. Palin aparecer como credivel ou se voltarem revisionismos mais benignos para o G.W. perante as palhaçadas oferecidas pelo Sr. Barack e o verbo-de-encher que é o Sr. Kerry….

  5. caramelo diz:

    Vamos ser pragmáticos, que é um valor muito americano, e analisar isto friamente:
    – Ninguém queria uma nova guerra no Médio Oriente; não certamente os americanos, a ver pelas sondagens, e muito menos os russos, que não gostam ver as suas estepes incendiadas por hordas de tártaros que moram ao lado.
    – Não interessa a ninguém que o Assad saia agora do poder, mesmo, ou sobretudo, levando em conta razões humanitárias: as forças rebeldes no terreno não são de confiar. Deixar o tempo e a diplomaçia subterrânea e suja fazer o seu trabalho.
    – O Obama falou grosso, cumprindo a sua quota, e o Kerry, de propósito ou não, veio dar-lhe uma oportunidade de recuar com graça, fazendo de conta que não, para alívio de todos.
    – Chamar “palhaço” a um e “verbo de encher ao outro”, jorg, é de facto ignorar que os states não são um gabinete de cínicos em DC, mas sim gente que de facto se estaria nas tintas para o que se passa na Síria, se soubesse o que é a Síria.
    – Mais substância tinham o dâbliu, o rumsfeld e o chenney e foi o que se viu e é por isso que são agora tratados na sua terra ora como tontos, ora como a peste negra.
    – Estiveram bem o Obama e o Putin, cada um tratando dos seus interesses.
    – Não vai ser fácil ao regime sírio continuar as agressões aos seu povo, porque vai estar sob constante monitorização externa.
    – Posso estar enganado nisto tudo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: