Contratempo ( XVIII)

“A nossa tarefa com os portugueses não se esgota nas eleições autárquicas”.

Temo bem que não. Às vezes  acordo e penso se tudo isto não foi apenas uma incorrecção factual, uma requalificação, uma irrevogabilidade.

FNV

Anúncios

One thought on “Contratempo ( XVIII)

  1. Jorg diz:

    Uma fraqueza táctica de ter na liderança um Seguro – que não lavou a cara do partido das nódoas da era Socretina – é o de dar flancos a gente como os Marquinhos de Gaia…

    Morais pífias anunciando reinos dos céus ou amanhãs que cantam “sociais” suspensos apenas em formas descrutinadas nas nuvens trazem a terreiros e sacristias os beatos ou beatas muito pouco recomendáveis….

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: