Pub

what_stage_en_copy_web
Que Palco para os Clássicos? – Recepção e Performance para o Mundo Contemporâneo

3 – 4 de Outubro 2013

Centro de Estudos Clássicos, Faculdade de Letras, Universidade de Lisboa

Os textos clássicos têm sido representados vez após vez, demostrando uma incrível capacidade de se adaptarem aos mais diferentes contextos, culturas e meios de comunicação. Este workshop pretende ser um espaço de reflexão sobre o papel dos Clássicos na contemporaneidade. Mais do que uma simples abordagem teórica, o objectivo é promover o diálogo entre a teoria e a prática, juntando à investigação de ponta na área as vozes daqueles que representaram ou dirigiram a performance de textos clássicos. O workshop contará com a presença de investigadores do APGRD (Universidade de Oxford), pioneiro no estudo da recepção dos clássicos em performance, e da Universidade de Lisboa, bem como personalidades representativas da prática teatral e cinematográfica em Portugal, com o intuito de enquadrar a prática de recepção dos clássicos em Portugal no panorama da investigação internacional.

Programa

3 de Outubro

14.30 Inaugural Session
José Pedro SERRA (CEC Universidade de Lisboa)
Fiona MACINTOSH (APGRD Oxford University) ‘Dancing Choruses in the Wake of the French Revolution’

16.00 The Modern Stage
Cécile DUDOUYT (APGRD Université of Rennes) Translating Ancient Tragedy for the Stage in the Sixteenth Century: Robert Garnier’s Patchwork technique
Luísa RESENDE (CEC Universidade de Lisboa) Stravinsky’s Oedipus Rex and Sophoclean Heritage

17.30 The Contemporary Stage I
Sandra VINAGRE (CEC Universidade de Lisboa) Cassandra between two worlds – The use of Cassandra’s myth during the third Reich
Silvina PEREIRA (CEC Universidade de Lisboa) Staging Aristophanes, today.

4 de Outubro

10.30 Classics and the Contemporary World

Edith HALL (King’s College London) Ancient Greek Drama for Modern Democratic Audiences

11.30 The Contemporary Stage II
Justine MCCONNELL (APGRD Oxford University) Patrick Chamoiseau Stages a Battle: Creolité and Orality versus Classicism and Literature
Tatiana FAIA (CEC Universidade de Lisboa) The whole Iliad is a stage? Homer’s Homer and Logue’s Homer
Brad WILSON (Oxford University) Schrödinger’s Cameras

15.00 The Portuguese Stage
Armando Nascimento ROSA (Escola Superior de Teatro e Cinema) CHARON BASE THEBES: Antígona Gelada pelo Cendrev, segundo João Mota
Rui MADEIRA (Teatro de Braga) Oresteia, uma tragédia da Europa: notas sobre a prática do processo de criação
Luís Miguel CINTRA (Teatro da Cornucópia) TBA

17.00 Closing session
Cristina PIMENTEL (CEC Universidade de Lisboa)

Anúncios

8 thoughts on “Pub

  1. caramelo diz:

    Parece-me interessante. Mas não podiam ter ido buscar alguém ao Centro de Estudos Clássicos de Coimbra, com tão ricas tradições nesta área?

    • ppicoito diz:

      Talvez, mas esclareço que não tenho nenhuma relação institucional com o CEC de Lisboa. Sou um mero consumidor, a minha casa é outra (IEM-UNL). E, sim, parece mesmo muito interessante.

  2. fnvv diz:

    Devia haver uma sessão só com Sófocles, o Maior.

  3. ppicoito diz:

    sorry mate. Antígona forever. tenho o nome dela tatuado no braço.

    • fnvv diz:

      Entre o Estado o Sangue heim? Pois no Édipo em Colono tens tudo isso mais um extra: o estrangeiro.

      • ppicoito diz:

        Não é só isso, também é isso. Mas é sobretudo o esplendor da forma: a Antígona, quanto a mim, é o melhor do génio grego d.H. (depois de Homero).

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: