Trinta e tal anos depois.

Luis M. Jorge

Anúncios

2 thoughts on “Trinta e tal anos depois.

  1. caramelo diz:

    Fabuloso. Só me faz impressão a edição rápida do filme, típica de trailers ou vídeo clips e de que agora se abusa um bocado. Um filme de terror deve ter planos lentos. Eu gostava de saborear melhor a reação de cada um dos apanhados, tanto mais que estão genuinamente aterrorizados. Por exemplo, era giro ver um padre a sério a tornar-se branco, lentamente, e a mijar-se na batina a ver uma miúda a rodar a cabeça 360 graus. Fica a ideia.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: