Ar do tempo

António Costa, reeleito para a Câmara de Lisboa com uma votação albanesa, vai à tomada de posse de Rui Moreira, eleito para a Câmara do Porto com uma coça histórica aos partidos. Enquanto os napoleões de bolso ruminam a derrota, ele apanha o ar do tempo. A sua vassalagem ao vice-rei do Norte reconhece que os independentes vieram para ficar. É por estas e por outras que Passos fala na maior derrota desde não sei quando, Seguro canta vitória com menos cem mil votos, Portas celebra um tal de penta, o Bloco desaparece do mapa e só Costa sabe quantas manhãs de nevoeiro há até 2015. Ou 2016.

PP

Deixar uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: