Da série “O som e a fúria”

Diz Vasco Pulido Valente no Público de hoje: “O extraordinário não é que Sócrates se leve a sério, o extraordinário é que o levem a sério. Mas claro que o “lançamento” não foi de um livro.”
Concordo e discordo. Concordo que só num país sem oposição o lançamento de uma tese de Mestrado, e escrita em seis meses, provoca tal frisson. Sobretudo ao PS. Porque, aos “filhos da mãe da direita”, a reaparição socrática dá um jeitaço: é o permanente espectro do Natal passado. Já repararam que nos últimos dias deixámos de falar no OGE de 2014, tão-só a questão política decisiva da actualidade nacional? E nós a discutir se o animal feroz quer, ou não, voltar a “depender do favor do povo”.
Mas discordo que o lançamento do livro seja mais do que isso. Traído, ressentido, corrido em eleições, Sócrates limita-se a mostrar ao mundo, e à tribo socialista em especial, que ainda consegue reunir à sua volta uma procissão de devotos, encabeçados por El-Rei Mário I e Sua Santidade Lula da Silva, a implorar que nos conceda de novo a graça da sua liderança e génio. Daí o tom arruaceiro da entrevista ao Expresso. Como todos os megalómanos, ele não consegue viver sem palco, sem acção, sem inimigos. Ora, Sócrates comprometeu as hipóteses de ser candidato a Belém com esse tom, e sabe-o. Nem mesmo a esquerda o poderá ver agora como chefe de Estado, depois da patente mania da perseguição e de um incidente diplomático com a Alemanha. Por outro lado, nada sugere que vá disputar o PS ao Tozé inseguro antes das legislativas. E se, por inimaginável inépcia, o Tozé as perder e sair pela porta dos fundos, o engenheiro-filósofo terá pela frente o desejado Costa e magras hipóteses de voltar ao trono. Ou seja, a probabilidade de ir a votos tão cedo é remota.
Daí o meu cepticismo: lançamento de quê? A única coisa que vi lançar esta semana foi um mau filme com um animal ferido, outrora feroz, a ameaçar vinganças e sequelas. Chega? Talvez. Isto desceu tão baixo que tudo é possível. Mas ele que não comece já a afiar as garras.

PP

Advertisements

8 thoughts on “Da série “O som e a fúria”

  1. henrique pereira dos santos diz:

    Tenho dúvidas. Concordo que tudo que Sócrates fez desde a noite da derrota nas eleições (começando no discurso da derrota) foi a pensar em Belém. Mas depois das autárquicas surgiu um problema: António Costa posicionou-se como o candidato natural do PS para Belém. Uma das características menos notadas de Sócrates é que ele raramente ataca quem tem poder real, sobretudo sem ter a certeza de ganhar (note-se como ele ataca Schauble, mas nunca Merkel, ele sempre, sempre foi assim). Sócrates não vai disputar com Costa o lugar de candidato a Belém. É bem possível que encurralado se tenha decidido por um plano B. Veremos.

    • Maria Silva diz:

      Para mim é assim e posso provar.1- Sócrates quer ter no SG alguém que não lhe seja hostil e para isso precisa de aproveitar todas as oportunidades. Pôs o se clone, hoje homem de mão afazer o papel sujo. Num 1º acto empurrando AC, como o político + capaz de avançar para SG. Se revermos sem inocência os factos desde Jan/2013. Lá está, mas houve 1 ou 2 problemas. AC é sério, inteligente e não esteve disponível p/cálculos oportunistas. Recuou e após as autárquicas ficou claro que não é manipulável e corre em pista própria quando quiser. o Plano A encalhou por agora, mas já estava programado um B. O seu clone/homem de mão ou alguém por ele criou há muitos meses uma página Facekook com FOTO nome CANDADATO A PRIMEIRO MINISTRODES e durante a pré-campanha e campanha eleitoral, começou a aparecer nos comentários da pág pessoal de AJS facebook , diariamente com um link. Um dia alguém reagiu e acedeu pelo link e escreveu qq pouco agradável. De pronto apagado e cortado o acesso. Período de descanso de uns dias e voltou de forma ainda + descarada. À foto e link, aparecem comentários diários, MUDAR, MUDAR O PS. Isto ao mesmo tempo que começou estar presente na página oficial do PS, com vídeos de intervenção. Donde o 1º passo é criar problemas ao SG, mesmo que isso cause problemas ao próprio PS e enquanto JS desempenha o papel de vítima, grande líder democrático, com TODA a CS a fazer o jogo, com tempos de antena em todos os meios CS, e os clubes de fans vários, e cxs de comentário de blogs comprometidos. Circulando por aí é uma tristeza, sinto vergonha.

  2. analista da coisa política e etc. diz:

    que coisa! mas para que raio serviria apresentar uma tese de mestrado (?!?!?!?!) com dois ex-presidentes da república ao lado, se não fosse para se lançar, neste caso relançar, politicamente? de que vale ter a tese de mestrado nos escaparates das livrarias dos centros comerciais ao lado de “o homem de constantinopla”?

    e se costa parece estar mais interessado em belém, o que resta a sócrates? ser cabeça de lista nas europeias? não me parece

    o tom ofensivo, trauliteiro e, digo eu, profundamente provinciano, da entrevista, visa criar uma espécie de personagem ressentida e magoada por ter sido enganada, por quem o povaréu poderá sentir empatia na hora de botar a cruzinha no quadradinho.

    tão óbvio que dói! vamos ter sócrates, num futuro próximo, mais o seu séquito, devidamente rejuvenescido com os cromos que ocupam metade da bancada parlamentar do actual ps, a mandar nesta coisada toda!!!

    ao psd resta fazer uma escolha: uma derrota humilhante com passos; ou ir a jogo com outro gajo qualquer, o rio, por exemplo!!

    o tozé seguro? parece ser boa pessoa, mas não conta.

  3. VF diz:

    É um pobre miserável e a única coisa que agora procura é vingança. Mas ao contrário do que PP afirma no post, já ninguém quer saber e não há frissom nenhum à volta do regresso de Sócrates ou do seu livro que ninguém vai ler. Os jornalistas bem tentam, mas ninguém liga

  4. gandavo diz:

    é uma espécie de Collor de Melo tuga, só que com um séquito por trás.

  5. Carlos diz:

    A minha análise à entrevista que não li:
    Fantástico, Melga?
    Fantástico, Mike!
    A minha análise ao livro que não li, nem vou ler:
    Acho que é um bom livro. A capa é boa, a lombada também, mas eu é mais bolos

  6. Maria Silva diz:

    Voltando à vaca fria. “Ora, Sócrates comprometeu as hipóteses de ser candidato a Belém com esse tom, e sabe-o.” Não sabe, só desconfia, mas tem um ego tão grande (leia-se com atenção a entrevista CFA, s/ligar aos palavrões, que são o menos grave), que não resiste à tentação de dizer coisas gravíssimas que o definem como mau carácter. Agora não perde uma oportunidade, de falar em voz doce, meloso, doutrinária, como se fosse um grande líder democrático.
    Quanto a mim, AJS não é nada, mesmo nada parvo. Conhece, sempre conheceu o terreno que ia pisar. É muito sereno, tem uma firmeza interior inabalável, não é nada inseguro, nunca baixa o nível, mesmo atacado vergonhosamente. E é verdadeiramente um homem de causas e do PS.
    Não vai morrer, nem de macumbas, nem de assassínio, nem suicídio político. Ainda vamos continuar a falar dele..

  7. Lucas Galuxo diz:

    José Socrates é, infelizmente, para quem nunca votou nele, como eu, o político no activo com mais categoria, coerência, coragem, seriedade, disponibilidade, frontalidade, desprendimento, desígnio e substância ideológica, em Portugal. É uma tragédia para a direita portuguesa, e para Portugal, não ter, talvez com a excepção de Rui Rio e Ribeiro e Castro, alguém capaz de ser seu digno interlocutor. Os últimos 10 anos de intervenções do PSD e CDS, no parlamento, no governo e até na presidência, ficam para a história como uma amálgama de mentiras e incongruências sem paralelo, protagonizada por uma geração que dividiu a sua formação entre universidades privadas de váo de escada e as jotas. O exemplo de um primeiro ministro que volta por prazer aos bancos de escola e se expõe é muito sério. Bem mais sério do que muitas crónicas de Vasco Pulido Valente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: