Gatinhos surdos e cegos

Mouraz Lopes acha que a proposta de Joana Marques Vidal é inútil e inclassificável, porque já está na lei a obrigação de denúncia  de magistrados  que violem o segredo de justiça.

Tenho a melhor das impressões do dr Mouraz Lopes, que tive o prazer de conhecer ( até lhe ofereci um dos meus livros) , e não mudei de ideias. Acontece que concluo,  portanto, que  as denúncias não existiram até agora porque  nenhum magistrado  violou o segredo de justiça.

FNV

11 thoughts on “Gatinhos surdos e cegos

  1. joshua diz:

    O zelo pelo statu quo devora muitos. E esse é que é o problema.

  2. Rui Alexandre diz:

    E conclui muito bem, caro Filipe.

  3. XisPto diz:

    Com a justiça parece que se passa o mesmo que com a poluição em certos ecossistemas. Para além de um determinado nível de degradação o sistema já não é reversível. Podemos cortar a causa que nunca voltaremos ao “esplendor na relva” por mais bem intencionada que seja a iniciativa.

  4. cristiana fernandes diz:

    Um pequeno pormenor, que há que ter em conta: normalmente o segredo de justiça é violado na fase do inquérito dos processos. Ora, quem souber um poucochinho, um “nadica” de processo penal sabe também que nesta fase dos processos criminais, não há normalmente intervenção de qualquer juiz : a fase de inquérito crime é dirigida pelo Ministério Público e tem como intervenientes os investigadores ( denominados, no Código proc. penal de 2órgãos de polícia criminal”, que são a Pj , a PSP e a GNR) e os investigados ( arguidos, suspeitos, testemunhas e respectivos advogados).

  5. cristiana fernandes diz:

    Contextualizando a minha curiosidade: sou aquilo que se chama “info-excluída”.
    Quanto à PGR: sei que a mesma fez grande parte da sua carreira na área dos “menores e família”. Não sei ( nem tenho essa pretensão) se a Excelentíssima PGR sabe de processo penal ( mas se não sabe, tem a básica obrigação/responsabilidade de estudar …)

  6. José diz:

    Esta questão do segredo de justiça é um alibi perfeito.
    Sempre que se inicia um processo importante e pouco depois aparecem umas notícias sobre a matéria em investigação (o que me parece quase inevitável) aparecem de imediato os advogados dos grandes escritórios, sempre presentes,a clamar contra a violação do segredo de justiça, conseguindo assim o que pretendem: que o caso em investigação passe para 2º plano (ou 3º ou 4º), ficando toda a gente, e os XisPto desta terra, a desancar no MP e a falar de corrupção da justiça. Coitados deles que não compreendem nada.
    Quando na imprensa espanhola ou francesa todos os dias se podiam ler as vicissitudes dos casos Barcena ou L´Oreal não se via ninguém a barafustar contra a “violação do segredo de justiça”. Porque será?

    • XisPto diz:

      O meu comentário não é contra a violação do segredo de justiça (não sei se ocorreu e confesso que não tenho certezas sobre o tema) mas sim contra a violação da nossa paciência mediante considerações que não têm qualquer utilidade nem justificação. Não vale a pena complicar. Já agora, no caso Barcenas, não houve violação do segredo de justiça pois foi o réu que entregou a contabilidade paralela do PP ao Mundo para publicação…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: