Linhas de Plimsol.

Aqui. Uma pequena história da representação política tal como é celebrada entre criaturas decentes, não escrita, mas citada a pensar nos estaleiros navais de Viana do Castelo.

Luis M. Jorge

2 thoughts on “Linhas de Plimsol.

  1. soliplass diz:

    Grato pelo link Luís. Espero que não compre polémica (o tempo é parco) com o post…

    Isto às vezes irrita em certa direita que por aí anda a “embandeirar em arco” (não toda, é certo) com o modelo parlamentar inglês de matriz liberal o esquecimento de ter sido também o modelo onde Plimsoll, e outros, representaram daquela forma. E onde se bateram (com que veemência) pela parte mais fraca… não com algo similar ao luso «aguenta, aguenta».

    Aliás, o ano passado temi que tivesse comprado polémica (felizmente acabou por não acontecer) sobre assunto similar também ao defender umas declarações de Rita Rato (a tal que não sabia o que era o GULAG) com uma página de Soljenitsine http://ancorasenefelibatas.wordpress.com/2011/11/25/de-gulags-e-gulags-de-chavalecas-e-tal/ por causa disso mesmo. Do passado, muitas vezes, só se refere o que convém.

    Um abraço.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: