Verdes são os campos ( IX)

Também não vi. Apesar de ser a mais longa de sempre, também não vi uma reportagem  especial sobre as vidas duras  dos homens do lixo de Lisboa.

Também ninguém  foi confortá-los nem comiciar, ninguém escreveu artigos nem blogues sobre  os magros salários esfomecidos pelos  dias de greve, ninguém acusou as  responsabilidades de  criaditos da Troika e de gente com  pouco mundo e menos leituras.

FNV

Com as etiquetas

10 thoughts on “Verdes são os campos ( IX)

  1. XisPto diz:

    Vi AC falar como vítima da situção, mas confesso que não tenho opinião embora à partida tenha dificuldade em perceber a racionalidade de passar a recolha do lixo para as freguesias. Ainda no outro dia, na AR, numa comissão especializada, na água e RSU, estava toda a gente de acordo em que “no retalho” existe excesso de organizações sem dimensão nem escala e que a solução seria a agregação voluntárias e a integração. Pelos vistos em Lx é diferente. Ou será que AC está a “descentralizar” uma área que lhe é tão prejudicial em termos de imagem? Ainda o vamos ver só responsável pela EGEAC essa máquina de agitprop e pelo comércio justo.

  2. João. diz:

    http://rr.sapo.pt/informacao_detalhe.aspx?fid=1&did=133877

    Felizmente, no entanto, que em Portugal não se permite que o seu primeiro-ministro minta em directo na televisão aos portugueses dizendo que foram criados 120 mil empregos líquidos quando só foram criados 20 mil. Felizmente que em Portugal um PM náo pode fazer uma coisa destas sem ser pressionado pela comunicação social. Felizmente que a comunicação social portuguesa é de esquerda porque se náo fosse o PM sairía desse episódio gravíssimo sem ser muito pressionado pelos meios de comunicação.

    Em todo o caso, a pressão tem sido tanta, as entrevistas a membros do governo, a parlamentares da maioria para os confrontar com a mentira do PM tem sido tanta que sinto-me confortável em sugerir à comunicação social que mude de assunto.

  3. João. diz:

    O mesmo também se aplica do Declíno e Queda. Vocês parem lá de fazer posts sobre esta mentira do PM…

  4. andpinto diz:

    António Costa é o novo buda da comunicação social; pintado com as cores de um príncipe desejado. E tem crédito ilimitado na paciência de muito munícipe, menos entre os minoritários que realmente habitam Lisboa. Pela parte que me toca, em António Costa vejo um edil que pretende transformar a Lisboa mais nobre numa espécie de Benidorm com design interior escandinavo. São “só” vinte e seis (26!) os projectos aprovados de hotéis na Baixa, que vão trazendo consigo os estabelecimentos “com conceito” e mascarando a decente revitalização que se impunha de quarteirões inteiros. Relativamente a tudo o resto, é um perigosíssimo demagogo – veja-se a propaganda relativa à redução para metade da dívida da câmara, omitindo que tal se fez à custa de receitas extraordinárias, com a venda de terrenos do aeroporto.

    • fnvv diz:

      isso é muito projecto, mas gosto sobretudo da alternativa à austeridade: subir impostos ( taxas), contrair empréstimos ( não consigo encontrar o link, sei que contraiu mais um, apesar da troca $/terrenos com o governo, o tal que devia ser corrido à paulada).

  5. murphy diz:

    É importante distinguir entre as greves provocadas pelo “roubo e ataque aos direitos dos trabalhadores” das “outras”. Só graças ao dedicado trabalho da comunicação social lusa, é possível distinguir entre as duas…

    Cumprimentos e Bom Ano.
    http://jornalismoassim.blogspot.pt/2013/12/e-importante-distinguir-greves.html

  6. João. diz:

    É interessante que a ideia de ninguém ir falar com os grevistas, fazer reportagem junto deles passe a ser sinal de ter uma imprensa de esquerda. Só neste país mesmo é que não dar imagem e voz a trabalhadores em greve significa que a imprensa é de esquerda.

    É fantástico.

  7. João. diz:

    Já quando foi a greve dos estivadores só o jornal I fez uma reportagem de fundo junto dos grevistas o resto andou tudo ocupado a garantir que o governo e o capital tivessem o domínio da agenda. O que ficou na opinião pública graças a esse domínio, foi que os estivadores ganhavam 5000,00 euros por mês – uma treta do tamanho da estupidez do governo (que não é coisa pequena) – e que estavam a comprometer a retoma económica do país – quando hoje vemos que os sinais de retoma de que se vale o governo se devem acima de tudo ao aumento do consumo interno e não das exportações. E a greve já lá vai.

    Mas há quem goste de ser ludibriado pelos governistas que andam por aí a chorar o esquerdismo da comunicação social quando, se a lermos, percebemos perfeitamente que quem tem mais acesso a ela é precisamente a central PS/PSD-CDS.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: