Italianos (I)

O meu manual de liricos italianos foi publicado em 1893, por isso D’Annunzio é ainda descrito como um jovem poeta. O autor não sabia a vida fabulosa ( chegou a proclamar-se duce em Carnaro),  que o poeta, nascido no iate Irene, em 1864, iria viver.

Dois  dodecassílabos  e dois  eneassílabos,  duas foices ; a primeira, a que ceifa os dois versos iniciais, é soberba. Tudo o que um lírico precisa para  ser  bom  é fazer poesia:

O falce di luna calante
che brilli su l’acque deserte,
o falce d’argento, qual mèsse di sogni
ondeggia al tuo mite chiarore qua giù!

FNV

2 thoughts on “Italianos (I)

  1. vortex diz:

    há uma face de Gabriel que me desgosta muito profundamente
    como Benito de 3ª classe

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: