Italianos (III)

Continuemos na frente  italiana da Primeira Grande Guerra. Muito conhecida é a experiência de Ungaretti em Isonzo, um pouco menos  falada é a fórmula de Fausto Martini. Crespuscular assumido, portanto, anti-heróico e dolente, Martini tocou muitos instrumentos ( crítica, romance, poesia). Neste pedacinho, banal  e emotivo, o último verso – “assim me pareceu na gémea trincheira”- abre a dúvida que redime a estrofe:

Non fu dunque per tema

s’io non t’uccisi: fu per non morire!.

Per non morire in te: m’eri gemmello,

o aparso sulla gemina trincea.

FNV

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: