É o PS.

Hoje em dia os discursos sobre a oposição ao Governo tendem a interpelar as instituições (Tribunal Constitucional) ou, como faz o Filipe no post anterior, os grupos de pressão (a “Aula Magna”). Só que a oposição é o PS. E, na altura certa, será o PS que devemos responsabilizar pelas pequenas vitórias, muito manipuladas, deste Governo.

Luis M. Jorge

5 thoughts on “É o PS.

  1. fnvv diz:

    Bem, foi aplaudido na Aula Magna o pedido de demissão do governo e do PR – o normal em política -, logo não sou eu que interpelo nem meiopelo e não pode ser metido no saco do TC, na minha modesta opinião.
    Quanto ao resto continuo a dizer o mesmo: não há vitórias do governo, há resistência das pessoas e das empresas. Tenho na clínica muios pm empresários e seus trabalhadores, ouço-os bem.

    • Três comentários:
      1. um grupo de pressão pode pedir a demissão de um Governo e PR, mas nem por isso se substitui à oposição partidária num regime estável. Por muito maduro e gajo importante que tenha palrado na A.M., aquilo não é a oposição.
      2. o T.C. foi caracterizado como oposição por este Governo. Outro caso que comprova o desaparecimento do PS.
      3. Quanto a isso da resistência, enfim. As pessoas tanto resistem quando o PIB baixa como quando aumenta, quando o desemprego sobe ou diminui. Ainda agora no festival do Eurobest (uma coisa da minha área) assisti a exemplos magníficos de resistência grega. Não lhes valeu de muito.

      Não sei se a conversa sobre o “bom povo cheio de recursos” nos ajudará quando o novo orçamento entrar a matar.

      • fnvv diz:

        duas trivelas:

        no ponto 1: como a gente diz no psicodrama, se no inverno estiverem ao canto umas pantufas quentinhas, acabam nos pés de alguém. Ou seja, o papel de oposição é de quem o agarrar.A conversa dos tribunais não conta, se não me engano o Sócrates chegou também a insinuar o mesmo do tribunal de contas.
        no ponto 3: não é assim. como bem sabes, a tua resistência é diferente se te tiram os cigarros ou Correio da Manhã.

      • Bem, quanto a isto do PS vou ter de me explicar melhor quando tiver tempo.

  2. João. diz:

    Não sei se devo mencionar isto…uma vez que hoje, criticar o governo, desconfiar do que o governo diz sobre a retoma económica, é tido como puro ressentimento contra a retoma.

    http://ladroesdebicicletas.blogspot.pt/2014/01/sinais-inequivocos-de-retoma-do-emprego.html?m=1

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: