Author Archives: fnvv

Informação nº3435/ter-00

Estarei por aqui.

( e no Depressão Colectiva)

FNV

Bye bye maria ivone

O Declínio & Queda  termina por estes dias. Para mim foi um prazer ao nível de um calcanhar do Gaitán ( Luís )  e de uma trivela do Enzo ( Pedro) .

O meu agente  FIFA Jorge Mendes  filtrará eventuais propostas de transferência, mas aviso que não quero ir jogar para a Rússia ( pode  apetecer-me mudar de sexo) e continuarei no Depressão Colectiva.

FNV

Estão todos comprados

index

 

Primeiro o povo daria a resposta nas ruas. Depois o povo  partiria para sublevação. Depois o passicídio e o cavacocídio. Depois o  coup militar. Finalmente, a revolução.

Como não aconteceu nada, de quem é a culpa? Não lêem os treinadores e presidentes dos clubes de futebol? Então leiam os trolls aqui nos comentários, o Mário Soares, o JPP: a culpa, meus  caros, é da comunicação social e deste povo ranhoso, crente e cobarde.

FNV

 

FNV

 

O Medeiros Ferreira em grande forma

Aqui e tendo eu o prazer de concordar com ele.

FNV

No comments ( XXXII)

Há  liberais, como o Francisco J.Viegas,  que ficam possessos quando  a União Nacional não é unida na apreciação de uma decoradora  de interiores.

Desta vez até gostava  de ver a decoradora  embrulhar a presidenta  num sapato. A presidenta inventava  logo  um novo vocábulo:  incalçada.

FNV

Pesadelos

Bons  e maus. No Depressão Colectiva.

FNV

No comments ( XXXI)

Não lembra ao diabo expulsar alguém que concorre  contra o seu  partido.

Na pior das hipóteses, um lugar no Conselho de Estado.

FNV

Ver, ouvir

O dinamarquês destrói ,um por um,  os argumentos do entrevistador. O que incomoda é pensar o entrevistador como um exemplo da opinião dominante neste sentido: os animais são pessoas. E incomoda porque num passado  recente fez-se o raciocínio inverso:

O primeiro conservacionista americano foi Madison Grant. O maior racista-eugenista  americano foi Madison Grant. Tenho este livro há muito, à espera do tempo para fazer uma recensão como deve ser ( estive para a fazer na Ler, mas entetanto deixei de colaborar com a revista).

Grant estabeleceu laços especiais com dois chefes de fila do nazismo científico:  Eugen Fischer e  Hans  F.K. Gunther. Fischer fundou o Kaiser Wilhelm  Institute for Anthropology, Human Heredity and Eugenics, em Berlim-Dalh, e foi o primeiro reitor nazi da universidade de Berlim.. Recuperar o genótipo nórdico ( louro e de olhos  azuis) é sintetizado nesta  frase fabulosa de Fischer: A velha adoração da cultura …é passado.  Fischer escreveu  o prefácio da primeira  edição alemã de Conquest of a Continent.

O livro principal de Grant mais usado pelos  nazis ( livro de cabeceira de Hitler), foi, claro,  The Passing of the Great Race, a exaltação da raça nórdica. A Lei da Esterilização, publicada em Junho de 1933, reflectia a inspiração grantiana. Heins Jurten,  o encarregado de  coordenar os centros medicos universitários destinados a  a rastear  as pessoas  dispensáveis,  afirmou que a legislação americana da eugenia e  os trabalhos  de  Madison Grant foram a inspiração de que a Alemanha necessitava.

Grant fundou o primeiro jardim zoológico dos EUA, no Bronx, e salvou o bisonte americano da extinção.

FNV

O Clássico (VI): técnico-táctica

Desta feita, vénia a Jesus:

Slimani estorvou sempre Montero, Dier  não deixou Adrien respirar, A.Martins secou a direita verde.

PS: muito bem o Paulo Gorjão e justo: Benfica  e não benfica.

FNV

Modus faciendi

Excelente propaganda. Vejamos o mecanismo:

a) Se houver um segundo resgate, é porque o governo falhou.

b) Não há segundo resgate?Há programa cautelar.

c) Pode não haver  programa cautelar? Há crianças com fome ( como no tempo de...Barroso).

FNV

No comments ( XXX)

Para os indivíduos que ameaçaram o homem, uma girafa  equivale  a  uma vida humana.

Conhecendo alguns parecidos, tendo a concordar.

FNV

O Clássico ( V): Comunicado

index

Se os lagartos marcarem tantos golos  como emitem comunicados, serão  campeões.

FNV

Ora vamos lá saber

Quantos dos que hoje dizem que este governo salgou a terra, que só há um lado ( contra ele), que é um imperativo nacional correr com ele, que é  um bando de jotas etc, mexeu uma palha para salvar isto?

Que se saiba, caída esta alternativa, restou  Passos, Portas e Cavaco.

Se há coisa pior do que  uma procelária é uma procelária sonsa.

FNV

No comments ( XXIX)

No nº 8 da Internacional Situacionista ( Janeiro de  1963), explicava-se a estratégia  dos falsos situacionistas : tomavam as ideias da IS  despojando-as do sentido subversivo e violento, reduzindo-as a um mero enunciado universitário.

A mais jovem reformada do país, fiel à sua facção,  quer fazer o mesmo à democracia.

FNV

Meu novo-antigo projecto

Expurgado de casos do dia, minimalista.

Em breve numa sala perto de si.

FNV

O Clássico IV ( segue dentro de momentos)

Foi tudo uma  manobra dos vermelhos porque o vento , como se sabe, não sopra sozinho.

ou

Foi tudo uma manobra dos vermelhos para evitar que os lagartos voltassem a incendiar o estádio.

FNV

A tribo do futebol

60.000 pessoas, de facções rivais , saíram civilizadamente  de um espaço onde estavam encerradas depois  de lhes ter sido dito que o que esperaram e pagaram não se realizaria.

Uns selvagens, não é?

O Clássico ( III): barbas de molho

300px-LocationAlbertcanal

A derrota da França em 1940 deveu-se mais ao facto de por ela terem lutado quatro exércitos ( 90 divisões francesas, 9 inglesas, 23  belgas e  10 holandesas) do  que pela inferioridade numérica ( 133 divisões contra 160 alemãs). Com muito pior relação os  finlandeses travaram os soviéticos que  dispensavam mediação porque “não estavam em  guerra com  a Finlândia” (mas  isso é  a língua de pau habitual dos  kamaradas). O ponto é a Babel.

Qualquer indivíduo que saiba servir um bacalhau à Braz com os ovos encruados reconhece  aos lagartos a honra do uniforme e da bandeira. Quase todos nascidos e criados com a água de lá. Já o nosso Glorioso, inferiormente dirigido pelo Zé Broncas, é uma Babel psicótica. Literalmente, um castigo divino para um lapardão que crê “ter inventado uma ciência”.

A defesa francesa assentava em três  planos de manobra: do Escalda, do Dyle e do Canal Alberto ( na imagem). Os alemães deixaram  von Leeb diante  da Maginot e caíram em cima no centro-direita  com o grupo de exércitos de von Rundstedt e  Bock. Toda a gente sabe, contornaram a Maginot e olá Paris!, mas o importante foi a maionese  alemã bem ligada.

Amanhã talvez o tractor  a pedal esteja em forma, como costuma estar contra os lagartos, ainda por cima  porque este ano  mexe-se mais. O Zé Broncas, aldrabão as always,  andou anos  a desculpá-lo, que não sei o quê, que é pesado, não corre “por causa da morfologia”. Foi o que mais correu na Champions.

Prevejo uma vitória por 3-0 ( três frangos do Patrício) antes de  jantar umas costeletas do cachaço estufadas com nabos e couves e regadas com um palmelão.

FNV

No comments ( XXVIII)

Como dizia Kraus, o patriotismo é o amor que me une aos idiotas do meu país, os  que difamam os meus princípios  e poluem a minha língua natal.

FNV

Já têm para mais uma semana

Enquanto Louçã não comunica o resultado da estratégia para a  reestruturação  da dívida ( ainda ontem Valadares Tavares explicava a espiral da  dívida galopante na SIC-N e como o governo ignora o peso das despesas do Estado em favor dos salários do funcionários públicos) e uma  alternativa à de Louçã não aparece, Lisboa sempre se pode entreter com novidades na  excruciante questão Miró.

Para a semana aparece outra. Talvez Sócrates se recorde de um gelado de morango que comeu em Maio de 1973 e os  Poirots  da patanisca descubram que afinal era de baunilha, talvez os lisboetas se voltem a interessar por um menos pomposo património nacional.

FNV

Da ira

Em italiano universal. No Depressão Colectiva.

FNV

Não apaguem a memória, co’a breca!

Estive a ver mais tumultos no Brasil. Os Aula Magna acertaram nas previsões: o povo está farto. Também encontrei este apanhado de previsões falhadas.

Nem todos falham. O Krugman  acertou no vinte.

FNV

O Clássico (II): Sporting protesta o jogo

New Zealand v Ireland

O SCP faz saber que decidiu enviar para o Conselho da Justiça da FPF  a proposta de anulamento do jogo BenficaxSporting a realizar  no próximo domingo devido aos seguintes factores:

a) A bola é redonda.

b) O Cardozo remata muito forte.

c) O Garay  é muito bom.

d) Estavam três pessoas a arrotar na 31ªfila da bancada Coca-Cola do Estádio da Luz.

d) O Markovic vai jogar.

e) O Rojo.

d) Renhónhónhó renhónhónhó.

FNV

A day at the zoo

1978_Benfica-5_Sporting-0

Clássico é perceber que não é Dier que vai jogar no lugar do Lininho. Olhem para o Jardim ( sim, eu sei….).Confia tanto no inglês como eu confiaria a liberdade a um revolucionário.  É Adrien que vai ocupar o lugar do Lininho, com Vítor ao lado do Andrezito. O que interessa isto?  Tanto como os bons costumes à intimidade do moralista: nada.

Vencer uma equipa onde joga o Rojo é obrigatório. Nasceu para perder a bola e ser expulso, é um dom. Vai ser dele o primeiro remate do jogo, imitando o lagarto Cerdeira  na partida que podem  recordar via imagem acima exposta. Lembro-me bem, estava a ouvir na rádio com o meu pai que logo me tranquilizou: Temos  de os deixar pensar que isto é  a sério.

Outro clássico, mas cá de casa, é o pagamento. A minha filha  receba a mesada em duodécimos. Derrota do FCP e Sporting, 10 euros, empate, cinco euros. O FCP está a dar cabo do orçamento, mas para domingo acenei com um sorteio  tipo  facturas das Finanças: se ganharmos  1-0 com um penalty duvidoso   no último minuto pago 15 euros.

adenda: este comuna é dos bons.

FNV

É das Caldas

A Câmara do Cartaxo paga os honorários cobrados por uma prestigiada sociedade de advogados: 128.000 euros.

Se eu for autarca,  e tiver sido acusado pelo MP,  sou eu que escolho  o Ferrari e a autarquia paga?  Sempre  a aprender.

FNV

Liberdade

images

Entrei no CITAC aos 16 anos, iniciando uma carreira de bardina coimbrão que incluiu tudo: teatro, claro, política  na AAC ( em minha casa  se  fotocopiaram os panfletos da Lista “E”, a primeira independente a ficar à frente de uma partidária), mulheres, álcool, farras imorredoiras, aulas jamé. Nunca usei capa e batina, desprezei sempre  a  tradição académica ( menos o  Baile da Queima, que as mulheres  iam bem  vestidas). Eles faziam o que queriam e  eu  tratava da minha vida.

Com que então querem proibir os meninos de se humilharem? A sério? E que mais? Também estão a pensar proibir os meninos que à meia noite já estão a vomitar  a Alta de se humilhar no vómito? E as miúdas  entornadas que abrem as pernas  e se humilham na farmácia no dia seguinte: lapidação? E nas redes sociais? Também estão a pensar em proibir as humilhações de gordas no facebook? E os mendigos que pedem na rua ? Também vão limpá-los?

Descobriram agora que os estudantes universitários são uma carneirada bronca, ao contrário dos ascetas que mostravam o rabo a Ferreira Leite? Ah.!..minhas  cabrazitas reaccionárias , meus Dux Albanus  de ceroulas, meus Diáconos Remédios…a chibata  ferve-vos nas mãos…

Pois tendes bom remédio. Os casos de polícia ficam na polícia, o resto, o que vocês não gostam, discutam-no num acampamento de férias do Bloco, ou em casa da Canavilhas bebericando um Lagavullin e mirando um Miró.

FNV

Publicar e já, sem medo:

“A utilização de “parte da primeira página do Diário de Notícias de 19 de agosto de 1975 é o motivo invocado pela Global Notícias” para querer impedir a publicação do livro “Os Saneamentos Políticos no Diário de Notícias”, disse ao Expresso, a reponsável pela Alethêia Editores, Zita Seabra”.

(http://expresso.sapo.pt/livro-sobre-saneamento-no-diario-de-noticias-sai-mesmo-amanha=f854425#ixzz2sTg9det2)

FNV

Ferroviários sem aplomb

13915528813587

Um protesto autêntico, real, carga policial. Cobertura mediática?  Desprezível.

Os belos (3Ds, Livres, etc) não foram envolvidos, estavam reunidos  no restaurante de um hotel a desunificar a esquerda unida.

FNV

Ansiedade e treino

Número 3: Snowden calling. No Depressão Colectiva.

FNV

No comments ( XXVII)

Como escreveu Rousseau, o homem que pensa é um animal depravado. Quem conhece a obra sabe porquê. Afastamo-nos da condição bestial  mesmo contra o nosso interesse, é um acto de liberdade  inalcançável pelos leões ou pelas zebras.

Telefonei-lhe  e perguntei-lhe sobre uns imbecis que asseguram a progressiva naturalização da pedofilia. Respondeu-me o Jean-Jacques: L’homme est né libre, et partout il est dans les fers.

FNV