Tag Archives: o único narco-estado da europa

O único narcoestado da Europa ( IV)

Agora imaginem a quantidade de bananas que chegam  a bom porto sem serem detectadas. E nem é novidade. Somos uma mais valia no moderno ( no antigo também) narcotráfico mundial e,  pelo menos, desde 2003/4.

Ora bem, o que é importa são as smart-shops, porque um ou outro bimbo atasca-se em pseudo-alucinógeneos. Se querem brincar a coisas menos importantes, mais valia preocuparem-se com a quantidade de mortes que esta droga provoca.

FNV

Com as etiquetas

O único narco-estado da Europa (III)

Na Colômbia, por exemplo. Lá iremos a Angola e a outros PALOP,  antes de voltar a Portugal ( isto está tudo ligado neste mundo maravilhoso). Por falar em narco-estado dissimulado:

Cuando las condiciones financieras del país hacen atractiva la repatriación de activos, o cuando las condiciones legales ponen en riesgo capitales que se tienen en Estados Unidos o Europa, se aceleran los flujos a Colombia, y viceversa. En una aproximación burda, los gastos de los narcotraficantes apoyan la actividad económica interna en la medida en que financiación la exportación de bienes y servicios adicionales (incluyendo el pago de deuda para deudores legítimos, las exportaciones de ganancias, la fuga de capitales, etc.) y estimula la demanda interna por bienes y servicios. Algunos activos traídos al país salen inmediatamente, como cuando quienes venden finca raíz, a veces bajo presión por la inseguridad interna, completan el ciclo invirtiendo los ingresos de estas transacciones fuera del país”.

(Jorge  Oralndo Melo,  Carlos Malamud y Elizabeth Joyce, ed. Latin American and the Multinational Drug Trade (London, University College, 1998)

Quem aparece agora na Colombia, em Salta , Maicao ou Jujuy? Este amigo, por exemplo. A história é velha como todas as histórias destas. O Departamento do Tesouro dos EUA indiciou  Ayman Joumma como um dos principais  operacionais ligados ao Hezbollah a operar na Colômbia.  Atravès da filial de Abbassieh do Banco Fenitia, no Líbano, tem lavado milhões de  dólares  aos resíduos  das FARC. Comprava a cocaína e entregava-a aos Los Zetas mexicanos, usando também  o Lebanese Canadian Bank para lavar o produto da venda . O lucro da operação ia para o Hezbollah.

Outro operacional, indiciado ao abrigo do Kingpin Act ( Dez 2011) é Mohamad Saleh, que a partir de Maicao lavava dinheiro  para a organização Cheaitelly/ El Khansa ( ligada a Joumma). Querem detalhes do Saleh ? Ora tomem:

Colombian Cedula No.: 1124006380

Colombian Passport:  AJ911608

Alt. Lebanese Passport:  2071362

Alt. Lebanese Passport:  1183967

FNV

Com as etiquetas

O único narco-estado da Europa (I)

Devagar, devagarinho, sucedem-se os episódios. Nas muitas séries e artigos que escrevi ( o último foi na Ler)  fui dizendo que seria inevitável.  Um território que é um dos principais pontos de entrada de droga na Europa, e que está esventrado por uma depressão económica ordálica, põe-se a jeito.

Quando se conhece a História do narcotráfico, não é difícil acertar na previsão. Desde a  Prohibition que sabemos o que resulta da combinação de um mercado  vigoroso de um produto adictivo  e lucrativo com o seu estatuto de marginalidade face ao controlo social. Desde os anos  50 (  Turquia, Birmânia, Colombia,Irão, México, Paquistão, Afeganistão, Guiné )  que sabemos que, se a estes factores adicionarmos a pobreza, o resultado é uma sociedade corrompida.

Em S.Paulo:

De qualquer maneira, há claras distinções entre os dois fenômenos, mas alguns números são curiosos: no auge da guerra do narcotráfico, quando o estado de Chihuahua, onde fica Ciudad Juárez, se transformou numa região sem lei, as estatísticas chegavam a passar de 300 mortos por mês. No estado de São Paulo, a média mensal é superior a 350 mortes e supostamente estamos vivendo em paz.

FNV

Com as etiquetas