A oeste nada de novo?

Já sabíamos que este Governo tem uma relação muito peculiar com os jornalistas e a liberdade de informação. As histórias do cacique Relvas entraram para o anedotário nacional. Mas devíamos levar a sério o caso do pedido de imagens às televisões, como levámos a sério as pressões de Sócrates sobre Manuela Moura Guedes e Mário Crespo.
Primeiro, porque a maleita contagiou um ministro que, apesar do deslize da cigarra e da formiga, parece ter uma estrutura intelectual superior à de Relvas. Ou seja, que parece ter uma estrutura intelectual. O facto de tutelar as polícias não nos deixa mais descansados.
Segundo, porque se repete um padrão preocupante de desrespeito pela liberdade jornalística no núcleo duro do Governo. Em Relvas ou Passos, que mais uma vez plana alegremente sobre isto como se não tivesse qualquer responsabilidade pelo que fazem os seus ministros, podemos atribuir a coisa a um entendimento instrumental da política e, portanto, da democracia. Gente que, na vida profissional, acredita que todos os meios são legítimos para atingir os fins, não tem mais escrúpulos na vida pública. Mas custa-me ver Miguel Macedo associado às práticas do gang.

PP

3 thoughts on “A oeste nada de novo?

  1. p D s diz:

    lá está pegamos nos seguintes ingredientes:

    1 boa encenação
    + umas boas malhas… qb.
    + umas boas imagens em HD !

    …juntamos tudo temos a nova edição de : “A Casa dos Segredos ” a Versao Laranja …

    (…”mecanica” – digo eu, pois que deduzo que a recolha de imagens, seria para efeitos de pedagogia)

    Deixar ferver bem !!!

    Alta Cozinha, á base do tacho – pelo famigerado Chefe: Lapin aux Herbes !
    com umas 7 ou 8 Estrelas da GuiaMemorandoDaTroika.

  2. XisPto diz:

    Subscrevo. Mas, nestas matérias temos que desejar o melhor de dois mundos: a justa crítica a Relvas mas também a repressão, nos termos da lei, dos candidatos a invasores do Parlamento. Há muita contra-informação a circular. Deixemos a poeira assentar.

  3. bg diz:

    cada vez mais perto de uma democracia à africana

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: